rimance

O rimance (forma arcaica de romance) ou xácara é o termo que, na literatura peninsular, equivale à balada europeia, curto poema épico cantado, originalmente popular e de transmissão oral. Apesar dos esforços teóricos de alguns autores, nomeadamente Almeida Garrett (1799-1854), no sentido da sua diferenciação, rimance e xácara confundem-se muitas vezes com o solau, outro subgénero da balada.
Para além de Garrett, que coligiu vários rimances ou xácaras no Romanceiro, outros autores que cultivaram este tipo de composição foram João de Lemos (1819-1890), Luís Augusto Palmeirim (1825-1893) e José Freire de Serpa Pimentel (1814-1870).
Entre cenários medievais e motivos fúnebres ou góticos, um dos temas mais recorrentes do rimance português é o da sobrevivência do amor para além da morte, de que o "Noivado do Sepulcro", de Soares de Passos (1826-1860), a balada mais famosa do Romantismo português, é paradigma.
Como referenciar: Porto Editora – rimance na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-01 07:56:18]. Disponível em