Rio Bravo

Realizado por Howard Hawks, em 1959, tornou-se um dos mais célebres westerns da história do cinema. Segundo rezam as crónicas de Hollywood, Hawks tinha um ódio de estimação em relação ao filme High Noon (O Comboio Apitou Três Vezes, 1952), de Fred Zinnemann, e resolveu filmar Rio Bravo como resposta. O filme é protagonizado por John Wayne, que aqui desempenha o papel do Xerife John T. Chance, que se vê obrigado a prender Joe Burdette (Claude Akins), que assassinara um homem a sangue-frio durante uma briga de saloon. Chance vê-se obrigado a esperar por um U.S. Marshall que leve o assassino para uma prisão federal. O problema reside no irmão de Joe, Nathan Burdette (John Russell), um poderoso rancheiro que se julga acima da lei e que envidará todos os meios para soltar o irmão. Para vigiar o preso, Chance conta com a ajuda do seu ajudante Dude (Dean Martin), um inveterado alcoólico que outrora fora um extraordinário atirador, do velho e coxo Stumpy (Walter Brennan) e do jovem pistoleiro Colorado Ryan (Ricky Nelson). Simultaneamente, chega à cidade Feathers (Angie Dickinson), uma prostituta que se apaixonará por Chance. Nathan começa por provocar o xerife assassinando um amigo seu de longa data, Pat Wheeler (Ward Bond), e contrata pistoleiros para libertar o irmão da prisão. O argumento, da autoria de Leigh Brackett e de Jules Furthman, esteve na origem do grande sucesso comercial do filme, apesar de ter sido um western atípico dos anos 50, visto incluir momentos musicais protagonizados por Dean Martin e Ricky Nelson, este, à altura, um grande ídolo entre as adolescentes. Hawks chegou mesmo a ser criticado pela inclusão de canções mas defendeu-se com o argumento que face ao talento musical dos atores, seria impensável não utilizá-lo. Num filme que faz a apologia dos laços de amizade, as próprias personagens fogem dos estereótipos criados para os westerns, imprimindo grande dose de realismo às cenas, algumas delas célebres como a cena inicial em que os ocupantes de um saloon ridicularizam Dude, aproveitando-se do seu estado ébrio, atirando uma moeda para uma escarradeira, o inesquecível momento da redenção de Dude, em que este jura não mais beber, ou o épico duelo final em que Chance e Stumpy combatem os vilões com ajuda de dinamite. Walter Brennan desempenhou o comic relief deste filme, assinando uma das personagens mais inesquecíveis da sua carreira. Muito contestada pela crítica especializada da época foi a opção de Hawks em selecionar Dickinson, considerada uma atriz pouco carismática para desempenhar o papel de uma mulher de carácter determinado e fortes convicções. Outros pontos altos deste filme são a direção de fotografia de Russell Harlan e a partitura musical de Dimitri Tiomki. Dezassete anos depois, John Carpenter inspirou-se neste filme para realizar Assault on Precinct 13 (Assalto à 13.a Esquadra, 1976).
Como referenciar: Rio Bravo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-30 20:02:10]. Disponível na Internet: