Rodrigues Cordeiro

Poeta ultrarromântico, formado em Direito pela Universidade de Coimbra, tomou parte na revolução da Maria da Fonte e foi deputado anticabralista. Em 1844, fundou com João de Lemos o jornal de poesias O Trovador, órgão da juventude estudantil coimbrã da década de 40 e um dos principais repositórios do ideário poético da segunda geração romântica. Em 1854, fundou o jornal O Leiriense, onde publicou as crónicas históricas posteriormente coligidas nos dois volumes de Leituras ao serão. A partir de 1862, dirigiu o Novo Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro, onde publicou várias biografias de escritores portugueses e brasileiros. Colaborou com artigos literários e poesias em vários outros periódicos, como O Bardo, O Panorama, o Jornal de Belas-Artes, a Revista Académica de Coimbra, O Instituto e A Revolução de setembro. Em 1889, reuniu a sua obra poética nos dois volumes de Esparsas.
Como referenciar: Rodrigues Cordeiro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 01:43:55]. Disponível na Internet: