Roger Moore

Ator inglês, Roger George Moore nasceu a 14 de outubro de 1927 no bairro londrino de Stockwell e faleceu a 23 de maio de 2017, na Suiça.

Estudou Pintura e trabalhou num estúdio de animação, mas por influência de seu pai que era polícia, o jovem Roger alistou-se no Exército Britânico que combateu na Segunda Grande Guerra, tendo sido destacado para a Alemanha. Findo o conflito, matriculou-se na Academia Real de Artes Dramáticas de Londres e conseguiu trabalho como figurante nos filmes Perfect Strangers (1945) e Caesar and Cleopatra (César e Cleópatra, 1945).
Como não lhe eram outorgados papéis de monta nos filmes britânicos, Moore resolveu viajar para os EUA tendo-se instalado em Hollywood. A sua fleuma britânica, aliada a uma boa apresentação, esteve na origem da assinatura de um contrato com os estúdios da Metro-Goldwyn-Mayer. O seu primeiro papel foi uma participação secundária em The Last Time I Saw Paris (A Última Vez Que Vi Paris, 1954). Seguiram-se Interrupted Melody (1955) e The King's Thief (O Ladrão do Rei, 1955) e outros papéis incaracterísticos.

Moore aceitou então trabalhar para televisão, protagonizando séries como Ivanhoe (1958), The Alaskans (1959) e Maverick (1957-1961). Após ter rodado dois pepluns, celebrizou-se na personificação do detetive Simon Templar, na série televisiva The Saint (O Santo, 1962-69). O sucesso da série a nível internacional catapultou a sua carreira.

Depois da menos bem-sucedida série The Persuaders (Os Persuasores, 1971) onde trabalhou ao lado de Tony Curtis, Moore aceitou a proposta de substituir Sean Connery na composição do agente secreto 007, James Bond. O seu primeiro título foi Live and Let Die (007 - Vive e Deixa Morrer, 1973) que foi bem-sucedido comercialmente, embora a crítica fosse unânime em considerar que Moore não tinha tanta irreverência quanto Connery.

Moore interpretou a figura de James Bond por mais seis vezes, salientando-se Moonraker (Aventura no Espaço, 1979), Octopussy (Operação Tentáculo, 1981) e A View to a Kill (007 - Alvo em Movimento, 1985), este último filmado quando o ator já tinha 57 anos, tornando-se evidente que estava envelhecido para as exigências físicas da personagem. Mas Moore teve outras participações cinematográficas, destacando-se Gold (Ouro, 1974), Shout at the Devil (Armadilha Internacional, 1976), The Wild Geese (Gansos Selvagens, 1978) e Cannonball Run (A Corrida Mais Louca do Mundo, 1981).

A partir da década de 90, as suas aparições cinematográficas rarearam, cingindo-se a participações especiais em telefilmes e séries e narração em documentários. De relevante, apenas papéis secundários em Spice World (Spice Girls-o Filme, 1997) e na comédia Boat Trip (O Barco do Amor, 2002).

Foi, desde 1994, Embaixador da Boa Vontade da UNICEF.


Como referenciar: Roger Moore in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-01 22:54:19]. Disponível na Internet: