Roger Waters

Cantor inglês, Roger Waters nasceu a 6 de setembro de 1944 em Great Bookham, Cambridge. Conhece Syb Barret (um dos membros fundadores dos Pink Floyd) ainda na escola, quando ambos frequentavam aulas de Arte. Muda-se para Londres para estudar Arquitetura, formando, nessa altura, uma banda com o baterista Nick Mason e o teclista Rick Wright, onde tocava baixo e cantava. A eles, junta-se Barret (na guitarra e voz), formando os Pink Floyd em 1965.
Embora Barret fosse o principal compositor da banda no início, Waters escreveu ou co-escreveu três músicas do primeiro álbum dos Floyd, The Pipper at the Gates of Down, de 1967. Por alturas da edição do segundo disco, A Saucerful of Secrets, de 1968, Barret é substituído por David Gilmour e Waters começa a desempenhar um papel mais ativo no grupo, contribuindo com três canções compostas por si, bem como uma outra de sua coautoria, para o álbum. É também o autor da banda sonora do filme More, de 1969. A sua estreia a solo dá-se com Ummagumma, um duplo LP que incluía gravações ao vivo e temas onde participavam os restantes membros dos Pink Floyd e que foi editado no mesmo ano.
Em 1970, um pouco depois de sair um novo álbum dos Pink Floyd, Waters grava, com a colaboração de Ron Gesin, a banda sonora para The Body. Em 1972, os Pink Floyd gravam Obscured by the Clouds, a banda sonora para o filme The Valle, onde oito dos 10 temas do álbum são da autoria de Waters. Os discos seguintes da banda foram sucessos moderados, até 1973. Nesse ano, é editado Dark Side of The Moon, para o qual Waters escreveu todas as letras e algumas das músicas (por exemplo, o top ten hit "Money"). O álbum é um sucesso estrondoso (um dos mais bem sucedidos da história do rock), que lança o grupo para as luzes da ribalta. A partir daí, Waters tem um papel cada vez mais influente nos álbuns seguintes do grupo, escrevendo todas as letras e compondo os temas para Wish You Were Here, de 1975, a maioria de Animals, de 1977, The Wall, de 1979, e a totalidade de The Final Cut, de 1983. Todos estes trabalhos vendem milhões de cópias. É também de sua autoria o tema "Another Brick In The Wall Part II", um single extraído de The Wall, que chega ao primeiro lugar dos tops.
Após a edição de The Final Cut, em 1983, os Pink Floyd põem um ponto final na sua carreira e os seus membros enveredam por carreiras a solo. Waters lança The Pros and the Cons of Hitchhiking, que chega a disco de ouro aquando da sua edição em 1984. Segue-se Radio K.A.O.S, em 1987, promovido com uma digressão.
Entretanto, David Gilmour recruta Mason e Wright e reforma os Pink Floyd. Waters mostrou-se descontente com o facto e procurou impedir legalmente que o trio usasse o nome Pink Floyd, acabando, no entanto, por perder o recurso que interpôs.
Na sequência da queda do muro de Berlim, Waters organiza um megaconcerto para "The Wall", a 21 de julho de 1990. O espetáculo é filmado e gravado, resultando no álbum The Wall - Live in Berlin, lançado em setembro. Dois anos depois, é editado novo trabalho a solo intitulado Amused to Death, que, ao contrário dos outros, não é promovido com nenhuma digressão.
Muita da década de 90 passa-a a trabalhar numa ópera intitulada, "Ca Ira", nas línguas francesa e inglesa. Em 1999, realiza a sua primeira tournée pelos EUA em 12 anos. O sucesso obtido foi tão grande que prolongou a digressão até ao ano 2000, com os seus concertos a servirem de base para a edição do duplo CD, In the Flesh, lançado no final de dezembro do mesmo ano. Na sequência desse álbum, Roger Waters efetuou uma digressão mundial, com um espetáculo agendado em Portugal. O concerto realizou-se no Pavilhão Atlântico, com lotação esgotada.
Em 2003, foi editado The Wall: Live In Berlin, 1990, o registo de um espetáculo de beneficiência, orientado por Roger Waters, que contou com a atuação de artistas consagrados como The Scorpions, Ute Lemper, Cyndi Lauper, Sinead O'Connor, Joni Mitchell, Bryan Adams e Van Morrison, interpretando temas compostos por Waters para os Pink Floyd.
Em 2005, foi um dos participantes do festival de música Rock in Rio, realizado em Lisboa.
Como referenciar: Roger Waters in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 16:44:22]. Disponível na Internet: