romance de intervenção

O romance de intervenção visa um empenhamento social e político de intervenção cívica, de denúncia, de luta pela justiça, pela dignidade humana e pela liberdade. Em geral, surge associado e, por vezes, confundido com o romance social.O Memorial do Convento, de José Saramago, por exemplo, pode ser classificado como romance de intervenção (e também histórico, social e romance de espaço). Próximo da linha neorrealista, preocupado com a realidade social, em que sobressai o operariado oprimido, visa a história repressiva portuguesa da primeira metade do século XX.
Note-se que o passado se presentifica e sugere um presente atuante, quer pela intemporalidade de comportamentos, desejos ou anseios, quer pela denúncia de situações de opressão, repressão e censura no momento da escrita. Em Memorial do Convento há uma tentativa de encontrar um sentido para a história de uma época que permita compreender o tempo presente e recolher ensinamentos para o futuro.
Como referenciar: romance de intervenção in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-11 15:50:33]. Disponível na Internet: