Roupa Nova

Banda brasileira formada em 1970, no Rio de Janeiro. Durante a década de 70, os bailes de rua eram muito habituais no Brasil e bandas como os Famks e os Los Panchos eram habitués nas festas populares. Essas bandas continham a semente dos Roupa Nova. Em 1970, os Famks procuravam um novo teclista. Cleberson Horsth juntar-se-ia ao grupo nesse ano, abrindo uma nova era no coletivo, confirmada, pouco tempo depois, com o recrutamento do baixista Nando. Quatro anos depois, Paulinho (vocais e percussão) e Kiko (guitarras e vocais) também integram o alinhamento da banda. O grupo ficaria completo com as entradas, em 1976, de Ricardo Feghali (teclas e vocais) e Serginho (vocais e bateria), dois anos depois. Com esse alinhamento, os Famks gravam alguns singles e dois LPs, pelas editoras Imagem e Polydor. No final de 1979, indicados pelo maestro Eduardo Sousa Neto, são convidados por Mariozinho Rocha para gravar um jingle para a Rádio Cidade. O sucesso do trecho é grande e, reconhecendo o talento da banda, Mariozinho aceita produzi-los, com a condição de mudarem de nome, uma vez que Famks era um cognome pouco comercial. Nasciam aí os Roupa Nova. Por coincidência, Milton Nascimento já tinha escrito a canção homónima que o grupo gravaria no seu primeiro LP sob o nome Roupa Nova. Mas o verdadeiro êxito do álbum foi "Canção de verão", adotada unanimemente como hino de verão dos anos 80, no Brasil. Em 1983, por altura do lançamento do terceiro registo da banda, a canção "Anjo" carimbou em definitivo o passaporte para o sucesso. A partir daí, segue-se uma sucessão ímpar de temas com grande êxito junto do público, tornando os Roupa Nova um fenómeno de popularidade da música ligeira brasileira. De permeio, o agrupamento converteu-se num dos mais solicitados para musicar as novelas televisivas, escrevendo alguns êxitos tocados incessantemente nas rádios, depois do mediatismo da projeção na televisão.

Em 2004, criam uma editora própria, a Roupa Nova Music, lançando o título RoupAcústico, em CD e DVD. O registo era uma ambiciosa recolha de êxitos da banda, gravados ao vivo e em formato acústico. Com cifras de vendas elevadas, o título mereceria continuação, com o segundo volume, editado nos mesmos formatos, a ter enorme sucesso no mercado brasileiro, dois anos depois.

Discografia 1981, Roupa Nova
1982, Roupa Nova
1983, Roupa Nova
1984, Roupa Nova
1985, Roupa Nova
1987, Herança
1988, Luz
1990, O Melhor do Roupa Nova
1990, Frente e Verso
1991, Ao Vivo
1992, The Best en Español
1993, De Volta ao Começo
1993, Minha História
1994, Vida Vida
1995, Novela Hits
1996, Seis por Um
1996, Obras Primas
1997, Através dos Tempos
1998, 20 Grandes Sucessos
1999, Agora Sim
2001, Sem Limite
2001, Ouro de Minas
2002, Roupa Nova Gold
2004, Deixa o Amor Acontecer
2004, RoupAcústico
2005, Millenium
2006, RoupAcústico 2

Como referenciar: Roupa Nova in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-09 03:06:47]. Disponível na Internet: