Rumi

Um dos maiores mestres espirituais e génios poéticos do Islão, Mowlana Jalaluddin Rumi nasceu a 30 de setembro de 1207 em Vakhsh, no Tajiquistão, e faleceu 17 de dezembro de 1273. Era filho de Bahaduddin Valad, professor de ciências. Com poucos anos de vida, Rumi e a sua família tiveram que se retirar da terra natal devido às invasões mongóis. Apesar dessa deslocação e dos perigos das invasões, não deixaram de viajar em peregrinação até Meca.
Introduziu a mística do caminho para a proteção do dervish (um cerimonial muçulmano). Escreveu seis volumes épicos, Mathnawi, e discursos - Fihi -, cuja introdução é constituída pela metafísica. O Mathnawi é a simbologia divina do amor e do êxtase místico. Faz uma união entre a música e a dança e induz para o mediatismo do amor de Deus. Rumi é pois, nos moldes da religião e civilização islâmicas, um poeta do Amor, um dos mais lidos no seu tempo e nos séculos vindouros, tendo conhecido também, mais tarde, algum público erudito no mundo ocidental, depois do século XIX.
Como referenciar: Rumi in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 23:07:44]. Disponível na Internet: