S. Eugénio I

Papa italiano, sacerdote e filho de Rufiniano, foi eleito quando São Martinho I foi preso e levado para Constantinopla. O seu papado teve início a 10 de agosto de 654 e terminou a 2 de junho de 657.
Este pontífice criou em 655 uma norma que permitiu unir as Igrejas de Roma e de Constantinopla, eliminando a querela que as separava havia muitos anos: Jesus Cristo tinha duas vontades e duas naturezas, que se fundiram numa só quando esteve na Terra.
Esta paz não foi de longa duração, uma vez que quando em Roma se teve notícia de este sucesso houve uma revolta. Então o papa prometeu a excomunhão a quem tinha elaborado o documento, e faleceu antes de ser cumprida a ordem de prisão dada pelo imperador Constante II.
Como referenciar: S. Eugénio I in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 09:46:37]. Disponível na Internet: