S. Gregório II

Papa italiano, nascido no ano de 674 e de origem romana, este pontífice tinha sido diácono, bibliotecário e tesoureiro antes da sua eleição.
Esteve também em Bizâncio com o papa Constantino, em 710, tendo desempenhado o importante papel de recolher das atas do Quinquagésimo Sexto Concílio (realizado em 692, em Bizâncio) os preceitos com que a Igreja de Roma estava de acordo.
Durante o seu pontificado, que ocorreu de 19 de maio de 715 a 11 de fevereiro de 731, consolidou e aumentou as propriedades da Igreja, que passaram a compreender Sutri, Tuscia, a Campânia e a região de Roma (sendo que as três últimas mencionadas formavam o ducado de Roma). Este esforço fortaleceu o poder temporal do bispo de Roma. Também se tinham entretanto desenvolvido as missões de conversão dos teutões na Frísia (Países Baixos), por iniciativa de São Winfredo (Winfried), que se deslocou a Roma para pôr o papa ao corrente do seu progresso. Este estabeleceu que as ditas missões seriam vinculadas a Roma e mudou o nome de São Winfried para Bonifácio. Em 722 foi consagrado bispo por São Gregório II, pelo êxito da sua obra.
Foram feitas obras de restauro na abadia de Monte Cassino, como consequência das ordens dadas ao abade Petronax de Brescia pelo pontífice romano, que também transformou a sua casa no mosteiro de Santa Ágata. De igual forma, mereceram a sua atenção as obras públicas de Roma, sobretudo as das muralhas e de defesa contra as enchentes do rio Tibre.
O imperador oriental Leão III ordenou a prisão de Gregório II, uma vez que este defendeu os residentes das suas províncias do agravamento dos tributos, aumentados pelo imperador para suprir os gastos com o reforço das defesas contra o Islão. A prisão acabou por não se efetuar porque o exército de Roma defendeu o papa.
Foi também durante este pontificado, em 730, que se deu a crise iconoclasta, tendo o imperador Leão III decretado a proibição das imagens sagradas baseado no culto exagerado que lhes era prestado. O papa não esteve de acordo, declarando que só os homens da Igreja poderiam decidir sobre assuntos doutrinais e que a iconoclastia era uma heresia.
Como referenciar: S. Gregório II in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 02:08:01]. Disponível na Internet: