Salvador Allende

Salvador Allende nasceu em 1908, em Valparaíso, no Chile e faleceu a 11 de setembro de 1973.

Formou-se em Medicina mas dedicou a sua vida à política. Aderiu ao partido socialista quando este foi fundado em 1933, tornou-se deputado do Congresso em 1937 e foi ministro da Saúde em 1939.
Em 1970, decidiu candidatar-se pela coligação Unidade Popular, e concorreu às eleições presidenciais chilenas.

Muitos dos analistas políticos da altura temiam a candidatura de Allende, por ela significar a aliança de socialistas, comunistas e outros partidos e grupos de esquerda menos significativos, cujos seguidores mais extremistas preconizavam um desprezo pela "legalidade burguesa", que consideravam um obstáculo às alterações político-económicas que pretendiam implementar.

Como forma de contrariar este medo que se podia generalizar, Salvador Allende frisou, várias vezes, o facto de se pretender vincular a um governo democrático e constitucional, tarefa que lhe foi facilitada pelo facto de os seus apoiantes não serem militantes dos partidos que a coligação englobava.

O desejo de Allende era implementar o socialismo de um modo pacífico e legal, aquilo a que chamou "la via chilena".

As eleições realizaram-se a 4 de setembro de 1970, e o candidato da Unidade Popular obteve o maior número de votos (36,6%), deixando o segundo candidato a pouca percentagem de distância (35,3%).

Como não houve maioria por parte de nenhum partido, o Congresso teve de nomear o presidente, tradicionalmente o candidato com maior número de votos.

A tradição foi respeitada e, a 24 de outubro desse ano, Allende confirmou-se como o primeiro presidente marxista livremente eleito em todo o mundo.


Como referenciar: Salvador Allende in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 17:50:40]. Disponível na Internet: