Santiago


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Chile, Santiago localiza-se num vale do Centro do país, a cerca de 520 metros de altitude. O seu clima é mediterrânico, com verões quentes e relativamente secos, e invernos amenos e húmidos. O fenómeno local de inversão térmica origina elevados índices de poluição e de smog, especialmente no inverno. O rio Mapocho, que atravessa a cidade de nordeste a sudoeste, encontra-se também bastante poluído. Possui cerca de 4 800 000 habitantes (2006), elevando-se a mais de 6 milhões quando se considera a sua área metropolitana.

História e Monumentos A cidade foi fundada a 12 de fevereiro de 1541 por Pedro de Valdivia, com o nome de Santiago de Nueva Extremadura. O local foi escolhido pelo seu clima moderado e pela facilidade com que podia ser defendida. Contudo, a 11 de setembro do mesmo ano, a cidade foi destruída pelos índios, o que conduziu à Guerra Arauco. Os primeiros edifícios foram erguidos com a ajuda dos índios nativos. Uma parte da margem sul do rio Mapocho foi depois drenada e convertida numa alameda pública. Santiago foi um pouco afetada pela Batalha de Maipú, que se travou a sudoeste da cidade e que fez parte da Guerra da Independência (1810-1818). Em 1818, tornou-se a capital do país, que acabava de se tornar independente de Espanha. Durante o início do século XIX, a cidade permaneceu pequena e com poucos edifícios importantes, à exceção do Palácio de La Moneda. No início do século XX, a cidade desenvolveu-se mais e construíram-se importantes monumentos como a Biblioteca Nacional e o Museu de Belas-Artes. Modernizou-se bastante a partir dos anos 30, nomeadamente com a construção do Bairro Cívico, próximo do Palácio de La Moneda, e também com a imigração oriunda de outras regiões do país. Em 1985, sofreu um violento terramoto que destruiu alguns dos edifícios históricos mais significativos da cidade.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
As últimas décadas de consecutivo crescimento económico transformaram a cidade numa das mais sofisticadas áreas urbanas da América Latina. Destaca-se o seu acentuado desenvolvimento suburbano, as dezenas de centros comerciais, alguns impressionantes arranha-céus e o espetacular metropolitano da cidade. Entre os seus pontos turísticos de maior interesse, destacam-se o Teatro Municipal, o Museu de Arte Contemporânea, a Plaza de Armas ou o Barrio Bellavista, local de intensa vida cultural e de boémia. Relativamente aos espaços verdes, destacam-se os parques O'Higgins e Florestal.


Economia
É considerado o segundo centro financeiro mais importante da América Latina, a seguir a São Paulo. Para além do lado turístico, é também o centro industrial do país, sendo responsável por quase metade do PIB do Chile. O setor da construção é um dos mais prolíficos. Graças ao forte crescimento da região, Santiago tem vindo a receber as sedes de importantes e reconhecidas multinacionais relacionadas, por exemplo, com o desenvolvimento de software e hardware, e com a alimentação. É servida pelo aeroporto internacional Arturo Merino Benitéz.
Como referenciar: Santiago in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 16:42:40]. Disponível na Internet: