Santiago Ramón y Cajal

Histologista espanhol nascido em 1852, em Petilla de Aragón, e falecido em 1934, em Madrid. Foi galardoado com o Prémio Nobel da Fisiologia e da Medicina em 1906, juntamente com o médico e citologista Camillo Golgi, por ter identificado o neurónio como a unidade básica da estrutura nervosa. Demonstrou que as células nervosas são unidades independentes que se relacionam entre si através de contactos existentes. Estudou ainda a estrutura do cérebro, a medula espinal e a retina. Recebeu o Prémio da Faculdade de Medicina de Moscovo (1900) e a Medalha de Helmholz (1905).
As suas obras principais são: Manual de Histología Normal y de Técnica Micrográfica, Textura del Sistema Nervioso del Hombre e de los Vertebrados (1899-1904). Deixou algumas obras literárias, tais como: Recuerdos de mi vida, El mundo visto a los ochenta años e Cuentos de vacaciones.
Como referenciar: Santiago Ramón y Cajal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 07:28:24]. Disponível na Internet: