São João da Pesqueira

Aspetos Geográficos
O concelho de São João da Pesqueira, do distrito de Viseu, localiza-se na Região Norte (NTU II), no Douro (NUT III). Ocupa uma área de 266,1 km2 e abrange 14 freguesias: Castanheira do Sul, Ervedosa do Douro, Espinhosa, Nagoselo do Douro, Paredes da Beira, Pereiros, Riodades, São João da Pesqueira, Soutelo do Douro, Trevões, Vale da Figueira, Valongo dos Azeites, Várzea de Trevões e Vilarouco.
O concelho apresentava, em 2005, um total de 8418 habitantes.
O natural ou habitante de São João da Pesqueira denomina-se pesqueirense.
O concelho encontra-se limitado a norte pelos concelhos de Carrazeda de Ansiães (Bragança) e Alijó (Vila Real), a oeste por Tabuaço, a sul por Sernancelhe e Penedono e a este por Vila Nova de Foz Coa, no distrito da Guarda.
Possui um clima mediterrânico com feição continental, apresentando invernos frios e verões quentes e secos.
A sua morfologia é relativamente acidentada, destacando-se a serra do Sampaio (934 m), a do Reboledo (995 m) e a da Senhora do Viso (814 m).
Como recursos hídricos, possui o rio Távora, o rio Torto, o rio Douro e a ribeira da Tabarela.
História e Monumentos
É uma região fértil em vestígios pré-históricos, o que comprova a antiguidade do povoamento deste território.
Nos séculos IX e X estas terras foram repovoadas por D. Afonso III das Astúrias. No século XI, foram repovoadas por Fernando de Leão e Castela e, em 1110, pelo conde D. Henrique.
Foi-lhes outorgado um dos mais antigos forais por Fernando Magno, rei de Leão e Castela.
A 6 de abril de 1198 D. Sancho I confirmou o foral outorgado por D. Afonso Henriques, e a 1 de junho de 1510, D. Manuel I reformou o foral.
Entre 1256 e 1759 o senhorio destas terras pertenceria à família dos Távoras, até ao atentado contra D. José, em que se desconfiou do envolvimento desta família, não sendo, contudo, comprovada esta suspeita, mas sendo-lhes retirado, mesmo assim, o senhorio.
O topónimo de São João da Pesqueira existe há muitos séculos, talvez devido à abundância de peixe (barbos, lampreias, sável, etc.) no rio.
Ao nível do património histórico e arquitetónico, destaca-se a Igreja de Santa Marinha, Matriz de Trevões, que é um templo românico, onde se evidencia a cachorrada da capela-mor. A torre sineira foi mandada edificar no século XVIII.
Destacam-se também o Santuário de São Salvador do Mundo, constituído por uma dezena de pequenas ermidas distribuídas pelo monte, culminando no monte da Fraga (711 metros de altitude), sendo impressionante o panorama que se avista do alto do monte sobre o Cachão da Valeira, e ainda a Casa do Cabo, de estilo joanino, atual Palácio da Justiça, datada do século XVIII, que apresenta uma frontaria dividida em três corpos.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Das manifestações culturais e populares destacam-se o feriado municipal, no dia 24 de junho, que coincide com a festa de S. João; a festa da Senhora dos Remédios, realizada no último domingo de agosto; a festa do Corpo de Deus, em junho, e a Feira da Senhora do Monte, a 1 de setembro.
No artesanato, são típicos os trabalhos de cestaria e de tanoaria, a sapataria e o fabrico de funilaria.
Como personalidade deste concelho, destaca-se o Marquês de Soveral (1850-1922), diplomata e amigo íntimo de D. Carlos.
Como curiosidade, menciona-se a lenda relacionada com o topónimo concelhio, a qual narra que quando o rio Douro era mais perigoso se abrira no Cachão da Valeira um estrangulamento do rio entre as fragas, onde surgiu uma queda de água de mais de sete metros de altura. Na albufeira natural provocada pela cachoeira acumulavam-se enormes cardumes de várias espécies de peixe, que não conseguiam ultrapassar esse obstáculo. A sua fartura fazia as delícias dos pescadores e deu a S. João o apelido que ainda hoje permanece - da Pesqueira.
Economia
No concelho predominam as atividades ligadas ao setor primário, onde a agricultura (amêndoa e azeite), a vitivinicultura (vinho do Porto) e a pecuária assumem grande importância. No setor secundário destaca-se a indústria da produção de vinho. No setor terciário as atividades resumem-se a alguns serviços de hotelaria.
No que se refere à atividade agrícola, predominam também os cultivos de cereais para grão, frutos frescos e secos, prados, pastagens permanentes e vinha. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de ovinos, caprinos e aves. Cerca de 13,6% (2664 ha) do seu território está coberto de floresta.
Como referenciar: São João da Pesqueira in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-24 16:43:41]. Disponível na Internet: