São Pedro de Muel

Também utilizado sob a forma toponímica "São Pedro de Moel", é o nome atribuído a uma povoação muito antiga do litoral do concelho da Marinha Grande. Povoada primitivamente pelos Fenícios (séc. XIII a. C.) e depois pelos Mouros (séc. III a. C.), foi D. Afonso Henriques que incluiu a localidade nos bens da coroa. O pinhal - cujo plantio foi iniciado no reinado de D. Sancho II e continuado com D. Dinis - e ainda a utilização do lugar como porto de embarque de madeiras (até ao séc. XVIII) foram fatores que contribuíram para aumentar a importância de São Pedro de Muel.
Hoje em dia São Pedro de Muel é uma pitoresca praia, cujo mar, normalmente muito agitado, é muito procurado pelos praticantes de surf e outros desportos radicais.
É de destacar a "casa rezando ao mar", expressão que o escritor Afonso Lopes Vieira usava ao referir-se à sua casa de praia nessa localidade. Em testamento legou-a à Câmara da Marinha Grande, com o fim de servir de colónia de férias para os filhos dos operários dessa cidade.
É também digna de interesse a igreja, inaugurada em 1955, cujo grupo escultórico da fachada e cuja Via Sacra, em baixo relevo, no interior, são do escultor Joaquim Correia.
Como referenciar: São Pedro de Muel in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 10:29:15]. Disponível na Internet: