São Tomé


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade de São Tomé e Príncipe, São Tomé localiza-se na costa nordeste da ilha de São Tomé, no oceano Atlântico, atravessada pela linha equatorial. Constitui também o principal porto do país. Possui cerca de 55 000 habitantes (2006).

História e Monumentos A cidade foi fundada em 1485 pelos portugueses, que descobriram a ilha em 1470, centrando a sua expansão numa catedral do século XVI. Outro dos seus edifícios mais antigos é o Forte de São Sebastião, construído em 1575, que é agora sede do Museu Nacional de São Tomé. Em 1599, a cidade chegou a ser brevemente controlada pelos holandeses, assim como todo o país, repetindo-se esse facto em 1641. No século XIX deu-se um desenvolvimento da agricultura na ilha, iniciando-se o cultivo de cacau e café. A cidade tornou-se capital do país em 1852, mantendo-se sob administração portuguesa até 1975, ano em que o país se tornou independente.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Alguns dos locais mais importantes da cidade são o Palácio Presidencial, a Igreja do Pescador, o Palácio dos Congressos e o cinema. São Tomé possui também dois mercados, uma estação de rádio, um hospital e um aeroporto internacional. Constitui o centro das redes de transportes da ilha, sendo também o único centro urbano do país. Uma vez que a cidade é plana, uma boa opção para a conhecer é percorrê-la de bicicleta. A segurança é um dos seus aspetos mais positivos, o que também contribui para o desenvolvimento da atividade turística, especialmente devido ao clima, às praias e outros atrativos naturais.


Economia
Centro administrativo, cultural e económico do país, a cidade constitui também o principal porto do país, dominando a exportação de cacau e bananas. O turismo é também uma atividade em crescimento. Apesar da fragilidade da economia, a descoberta de petróleo trouxe alguma esperança para o futuro neste domínio. Para além disso, obtém ajuda regular da União Europeia e de investidores alemães.
Como referenciar: São Tomé in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-22 13:39:38]. Disponível na Internet: