São Vicente Ferrer

Figura religiosa, foi um santo dominicano nascido em Valência, Espanha, no ano de 1350. Era filho de pai inglês e de mãe espanhola. Ingressou na ordem de São Domingos em 1367 e após a sua formação teológica deu aulas não só de Teologia mas também de Filosofia nas universidades da sua cidade natal e de Lérida. Foi confessor e trabalhou em estreita colaboração com o cardeal Pedro de Luna, que viria a ser o papa Bento XIII de Avinhão em 1395. Apesar disso, deixou de ser favorável ao papa de Avinhão a partir de 1416, posição igualmente tomada por Fernando de Aragão e que tencionava colocar um ponto final no cisma entre os papados romano e avinhonense. Especialmente dotado para a oratória e para a prédica, Vicente Ferrer despendeu todos os seus esforços para tentar unir a Igreja cristã, dividida pelo já mencionado cisma entre os papados de Avinhão e de Roma, além de tentar converter Muçulmanos e Judeus. Também predicou a conversão à verdadeira Fé aos Valdenses (leigos seguidores de Pedro de Valdo que pregavam em itinerância) e aos Cátaros (considerados hereges, defendiam fundamentalmente o princípio dualista do Bem e do Mal), sendo no decurso de uma das inúmeras viagens que efetuou para este fim que encontrou a morte, no ano de 1419 e na cidade de Vannes (Bretanha, França). Como aconteceu com alguns dos predicadores mais dotados da História, a sua paixão e dotes de oratória fizeram com que fosse seguido nas suas deslocações por partidários entusiastas das suas ideias. Este santo aparece representado iconograficamente com um hábito dominicano – túnica branca e capa negra –, a segurar um livro e com uma estrela ou chama na testa. A sua proteção é invocada pelos que desempenham tarefas relacionadas com a construção de edifícios. É festejado no dia 5 de abril, dia e mês em que faleceu no ano de 1419.
Como referenciar: São Vicente Ferrer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 06:23:21]. Disponível na Internet: