Scipione del Ferro

Matemático italiano, nasceu a 6 de fevereiro de 1465, em Bolonha, e faleceu, também ali, a 5 de novembro de 1526. Provavelmente de origens humildes, terá estudado na Universidade de Bolonha, onde, após ter sido nomeado professor de aritmética e geometria, em 1496, permaneceu o resto da sua vida.
Para além de ter trabalhado com frações racionais e problemas geométricos cujas soluções envolviam o uso de um compasso, descobriu o modo de resolução das equações de terceiro grau - não obstante Pacioli, seu colega na universidade, ter afirmado ser impossível tal resolução -, mas não revelou publicamente a sua descoberta, tendo-se limitado a transmiti-la aos seus alunos. Pensa-se que foi um genro seu que, após a sua morte, terá mostrado o caderno de apontamentos usado por Scipione del Ferro a Girolamo Cardano, que, anos mais tarde, reconheceria justamente a autoria de tal descoberta ao matemático bolonhês, no seu livro Ars Magna, de 1545, depois de ter sido atribuída a Nicollo Tartaglia. Em 1572, Pompeo Bolognetti, também professor de matemática na Universidade de Bolonha, confirmaria a criação de del Ferro, não restando dúvidas sobre a sua genialidade.
Como referenciar: Scipione del Ferro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-19 12:01:27]. Disponível na Internet: