Scorpions

O grupo Scorpions surgiu na cidade de Hanover, Alemanha, em 1971. Com a formação inicial constituída pelos irmãos Michael e Rudolf Schenker (Guitarra), Klaus Meine (Voz), Lothar Heimberg (Baixo) e Wolfgang Dziony (Bateria) gravaram o primeiro álbum em 1972, intitulado Lonesome Crow.
Em 1973, Michael saiu do grupo para se juntar aos UFO. Rudolf (n. 31-08-48) decidiu terminar a atividade do grupo, mas no mesmo ano regressou com Klaus Meine (n. 25-05-48) e uma nova formação: Ulrich Roth, na guitarra, Francis Buchholz, no baixo, e Jurgen Rosenthal, na bateria.
Seguiram-se quatro álbuns: Fly To The Rainbow (1974), In Trance (1975), com novo baterista, Rudy Lenners, Virgin Killers (1976) e Taken By Force (1977), desta feita com Herman Rarebell (n. 18-11-53) na bateria. Ulrich Roth deixou o grupo depois de uma digressão bem sucedida ao Japão, em 1978 (documentada no álbum Tokyo Tapes), sendo substituído pelo regressado Michael Schenker. Após a edição de Lovedrive (1979), surgiram problemas com Michael Schenker, aos quais não era estranha a sua relação próxima com o álcool. Foi assim subsituído por Mathias Jabs (n. 25-10-56).
Com a formação estabilizada em Klaus Meine (Voz), Rudolf Schenker (Guitarra), Matthias Jabs (Guitarra), Francis Bucholz (Baixo) e Herman Rarebell (Bateria), o grupo lançou Animal Magnetism (1980), que chegou a disco de ouro nos EUA.
Após uma operação cirúrgica às cordas vocais de Meine, o grupo gravou, em 1982, o álbum Blackout, que incluiu o êxito "No One Like You". Numa onda ascencional de sucesso surgiu Love At First Sting (1984), que os lançou para o estrelato mundial, nomeadamente graças ao enorme êxito dos temas "Rock You Like A Hurricane" e "Still Loving You". Este álbum deu origem a uma das suas mais bem sucedidas digressões mundiais, que ficou registada no duplo World Wide Live (1985). A coletânea Gold Ballads (1985) reuniu algumas das melhores baladas do grupo, como por exemplo "Holiday".
A produção discográfica do grupo nos anos 80 terminou com Savage Amusement (1988), do qual foi extraído o single "Rhythm Of Love". Ainda em 1988, os Scorpions foram o primeiro grupo hard-rock de dimensão mundial a atuar na União Soviética.
A década de 90 abriu com Crazy World (1991), trabalho que incluiu o tema "Wind Of Change", a homenagem do grupo às mudanças politico-sociais efetuadas na União Soviética de Mikhail Gorbachev.
Os álbuns seguintes revelaram um decréscimo na popularidade do grupo: Face The Heat (1993), que marcou a entrada de Ralph Rieckermann (n. 08-08-62) para o baixo, Live Bites (1995), Pure Instinct (1996), em cuja digressão surgiu James Kottak (n. 26-12-62) na bateria e Eye To Eye (1999).
Os Scorpions registam uma passagem por Portugal para um concerto, em 3 de junho de 1997, na cidade do Porto.
A banda ressurgiu com Moment Of Glory (2000), seguindo a mesma lógica do disco S&M, dos Metallica. Os Scorpions escolheram a parceria da Berliner Philarmoniker e produziram um disco especial, onde o rock pesado se funde com a sonoridade singela e grandiosa de uma orquestra clássica. Os grandes êxitos do grupo estavam presentes, bem como o novo single "Moment Of Glory". Este disco conseguiu relançar a carreira dos Scorpions. No ano seguinte, em homenagem ao fiel público português, os Scorpions gravaram um álbum acústico no Convento do Beato. Acoustica, se desiludiu os fãs mais antigos da banda, saudosos do som mais pesado, não deixou de ser um bom registo, onde a banda provou a familiaridade com sonoridades mais intimistas.
Um novo álbum de originais foi lançado em 2004. Unbreakable foi lançado em junho, rodeado de grande expectativa por parte dos admiradores da banda alemã.
Como referenciar: Scorpions in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-14 17:39:51]. Disponível na Internet: