Second Life

Criado pela empresa americana Linden Research, Inc. e lançado em 2003, o Second Life consiste num mundo virtual, a três dimensões, onde utilizadores de todo o mundo podem interagir de forma similar ao que acontece numa sociedade real.
Após fazer o registo no Second Life, cada utilizador deve descarregar um programa específico, disponibilizado no site, que lhe permite aceder ao cenário virtual e interagir com todos os outros personagens, na forma de um Avatar personalizável.
A partir daí as possibilidades são quase infinitas: o utilizador (agora chamado "residente") pode explorar toda a área disponível, relacionar-se a vários níveis com outros residentes, criar, comprar ou vender os mais variados objetos, negociar propriedades, etc. Aquando do lançamento do Second Life, a área disponível para o cenário representado (o "mundo" do Second Life) não chegava aos 26 hectares; hoje em dia, ultrapassa já largamente os 26 mil hectares, e continua a crescer, com a adição de novos terrenos e cenários, diariamente criados pelos próprios residentes.
No entanto, a deslocação não é problema, pois no Second Life é possível voar ou teletransportar-se.
O Second Life permite a cada pessoa o registo de uma conta gratuita, a partir da qual pode criar o seu próprio Avatar e começar a "viver" naquele mundo virtual; para poder possuir terrenos próprios, no entanto, o utilizador deve obter uma conta "Second Life Premium", que está sujeita a um pagamento mensal.
Dentro do Second Life, todas as transações são feitas no "Linden Dollar", uma moeda própria que no entanto pode ser trocada por dólares americanos reais no próprio site ou até junto de empresas físicas, que entretanto foram disponibilizando esse serviço.
Tal como na realidade, o mundo virtual do Second Life também intercala períodos noturnos e diurnos, porém, ali o dia dura apenas quatro horas.

Como referenciar: Second Life in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-25 17:07:12]. Disponível na Internet: