Seia

Aspetos Geográficos
O concelho de Seia, do distrito da Guarda, localiza-se na Região Centro (NUT II) e na serra da Estrela (NUT III). É delimitado a oeste por Oliveira do Hospital (distrito de Coimbra), a sul pela Covilhã (distrito de Castelo Branco), a este pelo concelho de Manteigas e a norte e a nordeste pelo concelho de Gouveia. Dista 65 quilómetros da cidade da Guarda, 45 quilómetros de Viseu, 220 quilómetros do Porto e 303 quilómetros de Lisboa. O concelho está situado na encosta noroeste da serra da Estrela, limitado a norte pelo rio Mondego.
Ocupa uma área de 435,7 km2 e é formado por 29 freguesias: Alvoco da Serra, Cabeça, Carragozela, Folhadosa, Girabolhos, Lajes, Lapa dos Dinheiros, Loriga, Paranhos, Pinhanços, Sabugueiro, Sameice, Sandomil, Santa Comba, Santa Eulália, Santa Marinha, Santiago, S. Martinho, S. Romão, Sazes da Beira, Seia, Teixeira, Torrozelo, Tourais, Travancinha, Valezim, Várzea de Meruje, Vide e Vila Cova-à-Coelheira. Em 2005, o concelho apresentava 27 640 habitantes.
O natural ou habitante de Seia denomina-se senense.

História e Monumentos
O primeiro foral foi concedido a Seia por D. Afonso Henriques, em 1136.
A cidade de Seia é bastante recente, tendo sido elevada a essa categoria em 3 de julho de 1986.
No concelho de Seia estão localizados dois monumentos nacionais: as Antas de Paranhos e a Capela de São Pedro, em estilo românico. Outros monumentos existentes no concelho são a Igreja Matriz, em estilo românico, datada de 1055, que foi destruída pelas invasões francesas e reconstruída no século XIX, não tendo sido respeitado o estilo inicial; a Capela de N. Sra. do Espinheiro, de estilo românico, datada de 1382; a casa de Miranda Brandão (hoje Biblioteca Municipal); a Fonte das Quatro Bicas (no terreiro da Igreja da Misericórdia); a casa da família Borges Martins; o solar da família Botelho (séc. XVIII) e o solar da família Veigas (séc. XVIII), hoje estalagem.

Tradições, Lendas e Curiosidades
A 25 de setembro de 1910 Seia foi palco do último comício republicano antes da implantação da República.
Existem em Seia as seguintes festas, feiras e romarias: feira do queijo, no sábado de Carnaval; desfile das marchas de S. João, no dia 23 de junho; FIAGRIS (feira agrícola), durante o mês de julho, de dois em dois anos; festa de N. Sra. da Assunção, nos dias 14 e 15 de agosto, e feira semanal, às quartas-feiras.
O feriado municipal é no dia 3 de julho.
O artesanato desta região consiste na manufatura de mantas, objetos de pele, bordados, casacos, sapatos e botas.

Economia
Sendo o concelho essencialmente rural, pratica-se a agricultura para autoconsumo, ligada também à pecuária e à pastorícia, para a produção dos queijos da serra, dos enchidos e dos fumeiros típicos. Também se produzem mel e aguardente de medronho.
Na zona da cidade de Seia concentram-se a indústria, principalmente ligada aos ramos dos têxteis e do calçado, o comércio e os serviços.
Como referenciar: Seia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 02:50:37]. Disponível na Internet: