semântica diacrónica pré-estruturalista

Nos finais do século XIX, os estudos semânticos eram dominados pela tendência geral da linguística histórica de inspiração darwinista, em que se tomava como objeto de estudo a mudança de significado da palavra, segundo uma perspetiva diacrónica. A metodologia de investigação em semântica diacrónica pré-estruturalista era caracterizada segundo dois aspetos:

1) O interesse da semântica é apenas a mudança de significado das palavras ao longo do tempo (sem preocupação com o significado gramatical das palavras)
2) O conceito de significado é de natureza psicológica, ou seja, os significados lexicais são considerados como entidades psicológicas, da mesma maneira que as mudanças de significado são explicadas por processos psicológicos.

Este período, que se teria estendido de 1870 a 1930, data de início do estruturalismo, teve como principais representantes Michel Bréal e Hermann Paul, entre outros.
Como referenciar: semântica diacrónica pré-estruturalista in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 11:20:32]. Disponível na Internet: