semivogal

Designa-se por semivogal ou glide uma das três categorias de sons com que se classificam todas as línguas do mundo, ao lado das vogais e das consoantes.
Do ponto de vista fonético, as semivogais têm semelhanças articulatórias com as vogais, designadamente o facto de serem vozeadas (ou seja, provocarem a vibração das cordas vocais à passagem do ar) e de serem produzidas com livre passagem do ar pelo trato vocal, embora com um pequeno estreitamento numa determinada região, permitindo a distinção tímbrica.
De um ponto de vista fonológico, as semivogais apresentam menor duração que as vogais e uma distribuição semelhante à das consoantes, ocorrendo sempre junto a uma vogal, com a qual formam ditongo, e não podendo constituir núcleo de sílaba, propriedade essa que é exclusiva das vogais. Existem, em português, quatro semivogais:

Orais• Anterior [j], no mesmo ponto de articulação da vogal [i], presentes em <pai>, <dói>, <fui>;
• Posterior e arredondada [w], no mesmo ponto de articulação da vogal [u], presentes em <meu>, <chapéu>, <viu>;

Nasais• Anterior [ j→ ], no mesmo ponto de articulação da vogal [í], presentes em <bem> - ['bà j→], <mãe>, <põe>;
• Posterior e arredondada [w→], no mesmo ponto de articulação da vogal [ú], presentes em <mão>, <amam> ['AmÃw], <amarão>.
Como referenciar: semivogal in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-24 06:50:14]. Disponível na Internet: