Serpico

Drama policial norte-americano realizado em 1973 por Sidney Lumet, Serpico foi interpretado por Al Pacino,
Tony Roberts, Jack Kehoe, Cornelia Sharpe e Barbara Eda-Young, entre outros. O argumento foi escrito por Waldo Salt e Norman Wexler, adaptando um livro de Peter Maas inspirado em acontecimentos reais. Foi também a primeira produção de Martin Bregman. A história gira à volta do polícia Frank Serpico (Al Pacino). O filme começa por mostrar o fim da história, com Serpico coberto de sangue na sequência de um tiroteio. Consegue sobreviver e, já no hospital, começa a lembrar-se do dia da sua formatura na academia de polícia. Mais tarde, ele vai ter que enfrentar um sistema policial corrupto, com o qual não quer pactuar, afirmando a sua diferença. É olhado com desconfiança pelos seus colegas, já que tem a aparência de um hippie e vive na boémia Greenwich Village, embora seja um profissional sem mácula. Mas acaba mesmo por ser ostracizado quando recusa receber subornos como toda a gente. Chocado com o nível de corrupção policial, Serpico queixa-se aos seus superiores, mas estes ignoram-no. Determinado, decide revelar publicamente as suas descobertas, o que origina uma investigação da Comissão Knapp. O problema é que o seu atrevimento, para além de impedir a sua promoção, vai torná-lo um homem marcado e dificultar o trabalho genérico da polícia. Filmado nos exteriores de Nova Iorque, apresenta um retrato de decadência moral onde polícias e criminosos trocam de lugar com aparente facilidade.
O filme foi lançado em finais de 1973, num contexto em que estalava o escândalo "Watergate", o que lhe conferia uma atualidade e premência particulares, tocando na sensibilidade social e cultural da época, razão que ajudou ao seu grande sucesso. Outro dos grandes trunfos do filme é a excelente interpretação de Al Pacino, vindo de outro grande papel em The Godfather (O Padrinho, 1973). O seu trabalho foi premiado pelo National Board of Review, recebendo ainda o Globo de Ouro de Melhor Ator Dramático. Pacino e Lumet juntar-se-iam dois anos depois para filmar outra história real nova-iorquina: Dog Day Afternoon (Um Dia de Cão).
Foi nomeado para os Óscares de Melhor Ator e Melhor Argumento Adaptado, entre diversas outras distinções.
Como referenciar: Serpico in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 14:44:13]. Disponível na Internet: