Shania Twain

Cantora canadiana, de origens humildes, Shania Twain (cujo verdadeiro nome é Eilleen Twain) nasceu a 28 de agosto de 1965, no Canadá. O nome Shania tem origem na tribo índia Ojibway, da qual era descendente o seu padrasto. Já em criança os seus dotes vocais eram apreciados, quando participava em festas onde cantava temas de artistas country como Waylon Jennings, Tammy Wynette, e Willie Nelson. Aos 21 anos perdeu a mãe e o padrasto num acidente de viação, vendo-se forçada a tomar a seu cargo a educação dos irmãos mais novos. Arranjou emprego como cantora numa estância balnear de Deerhurst, em Ontario, onde dançava e interpretava temas de George Gershwin e Andrew Lloyd Webber, bem como algum country. Muito notada pelo seu talento vocal, Shania depressa assinou o seu primeiro contrato musical.
A sua estreia deu-se em 1993 com o álbum homónimo, que incluiu dois temas que alcançaram razoável êxito: "What Made You Say That" e "Dance With The One That Brought You".
O seu segundo trabalho, The Woman In Me (1995), contou com a produção de Robert John "Mutt" Lange, seu marido, e incluiu os êxitos "Whose Bed Have Your Boots Been Under?", "Any Man Of Mine", o seu primeiro número um, "The Woman In Me (Needs The Man In You)", e "(If You're Not In It For Love) I'm Outta Here!", a segunda canção a atingir o primeiro lugar da tabela.
Em 1996, o tema "No One Needs To Know" tornou-se no seu terceiro número um da carreira. Nesse mesmo ano, os lucros das vendas dos singles "Home Ain't Where His Heart Is (Anymore)" e "God Bless The Child" reverteram em favor de organizações de apoio a crianças carenciadas.
Em 1997, surgiu o terceiro álbum da cantora Come On Over. Verdadeiro fenómeno mundial, este trabalho produziu os singles "You're Still The One", "From This Moment On", "That Don't Impress Me Much", "Man! I Feel Like A Woman", "Don't Be Stupid (You Know I Love You), e "Love Gets Me Every Time". Dois anos após o lançamento, o disco já tinha vendido mais de 36 milhões de cópias!
Em 1998 participou no concerto promovido pela estação de televisão VH1, Divas Live, que também juntou em palco Aretha Franklin, Celine Dion, Mariah Carey e Gloria Estefan. O respetivo registo do concerto foi editado no mesmo ano.
A canadiana regressou em 2002 com o álbum Up!. O disco mantinha um registo aproximado do estilo do antecessor, conseguindo uma projeção comercial semelhante.
Como referenciar: Shania Twain in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-26 04:58:15]. Disponível na Internet: