Shirley Bassey

Cantora galesa, Shirley Bassey nasceu a 8 de janeiro de 1937 em Tiger Bay, Cardiff, no País de Gales. A mais nova de sete irmãos, cantou, ainda muito nova, em diversas reuniões familiares na companhia de um dos irmãos. Depois de abandonar a escola, trabalhou numa fábrica local, conseguindo rendimentos extra graças às sessões de canto em clubes noturnos. O primeiro contrato para uma atuação ao vivo chegaria aos 16 anos. Dois anos mais tarde, já Shirley Bassey viajava pelo país e cantava por todo o Reino Unido. A voz poderosa, a entrega apaixonada e o glamour dos vestidos de gala fizeram das atuações de Shirley Bassey momentos sem precedentes. Os ecos das performances ao vivo chegaram à Phillips Records que a convidou para as primeiras gravações de estúdio.
O primeiro êxito aconteceria com "The Banana Boat Song" (1957). Em 1962, a colaboração com Nelson Riddle contribuiria para o acréscimo da sua popularidade na América. O esplendor dos seus espetáculos levaria à sua aparição destacada nas principais salas de Nova Iorque ou Las Vegas. Quando "Goldfinger" (1964), o tema título de um dos filmes da série James Bond, chegou ao oitavo lugar das tabelas de vendas dos E.U.A., rapidamente se tornou a assinatura sonora da cantora.
A cadência de sucessos prosseguiu durante os anos 70, graças a temas como "For All We Know", "Never Never Never" e "Something" (de George Harrison). Em 1977, a cantora foi agraciada com o Britannia Award na categoria de Melhor Intérprete Feminina Individual dos últimos 50 anos. Ainda nesse ano, Shirley Bassey encabeçaria o elenco do seu próprio programa televisivo na BBC. Em 1979, tornar-se-ia a única voz a gravar três temas (os anteriores foram "Goldfinger" e "Diamonds Are Forever") para a série James Bond, com o tema "Moonraker".
Durante os anos 80, Bassey manteve-se afastada dos palcos, gravando alguns programas especiais para televisão no Reino Unido, na Europa continental e nos Estados Unidos da América. Nesse período, registaram-se alguns lançamentos discográficos, merecendo destaque o single "The Rhythm Divine", de 1987, com o grupo pop Yello.
Na década de 90, a cantora percorreria o mundo por várias vezes. Nesta fase, lançou o êxito "History Repeating" (1997), na companhia dos Propellerheads. O balanço conseguido com esta aproximação à eletrónica motivaria a edição de "Diamonds Are Forever...Remix Album", lançado em 2000, e com a participação de nomes consagrados da eletrónica como os Groove Armada, os Nightmares On Wax e os Mantronix. Por altura da celebração do seu sexagésimo aniversário, a cantora esgotaria nove concertos no Royal Festival Hall de Londres e cantaria com Chris Rea, no programa televisivo "Happy Birthday". O tema "La Passione" serviria também de pretexto para o primeiro filme de Bassey, escrito pelo próprio Chris Rea. Em 1999, o álbum "The Birthday Concert" seria nomeado para um Grammy.
A tournée Millenium Tour passaria por algumas salas importantes durante o ano de 2000 e marcaria o regresso de Shirley Bassey a Las Vegas, pela primeira vez numa década. Ainda nesse ano, seria galardoada com uma das mais importantes distinções do Reino Unido, o título de Dama, reconhecendo o relevo do seu percurso artístico e o cunho incontornável da sua música.
Como referenciar: Porto Editora – Shirley Bassey na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-24 23:27:02]. Disponível em