Silvestre IV

De seu nome Maginulfo, era arcipreste da igreja de Sant'Angelo e foi eleito (anti)papa na igreja de Santa Maria Rotonda, de 18 de novembro de 1105 a 1106, por membros da aristocracia e do clero romanos, partidários do imperador alemão Henrique IV. Este conflito deu-se como consequência da sublevação do filho do imperador, Henrique V, contra o seu pai, tendo o papa Pascoal II apoiado esta revolta, uma vez que o príncipe declarou a sua intenção de defender a Igreja romana.
Os apoiantes do império germânico aproveitaram a ocasião e declaram Pascoal II culpado de heresia e simonia, substituindo-o por Maginulfo. Este, que tomou o nome de Silvestre IV, tinha um poderoso apoiante no conde de Ancona, Werner, o que provocou uma feroz luta na cidade de Roma entre as duas fações.
Silvestre IV ocupou a Sede em São João de Latrão até o tesouro papal se esgotar e os seus apoiantes se afastarem, tendo então fugido para uma localidade perto de Ancona, chamada Osimo. Apenas foi chamado deste refúgio pelo futuro imperador Henrique V no mês de fevereiro de 1111, quando o papa Pascoal II se negou a reconhecer o direito das investiduras laicas. Uma vez que Pascoal anuiu, em abril do mesmo ano, Silvestre IV desapareceu sem mais notícia.
Como referenciar: Silvestre IV in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-01 15:02:07]. Disponível na Internet: