sincronia

O termo sincronia, assim como o termo complementar e oposto diacronia, foi introduzido por Saussure, na sua obra Cours de linguistique générale, publicada em 1916. Em termos linguísticos, a sincronia, contrariamente à diacronia, respeita o estado da língua considerado num momento dado do tempo, em função da sua estrutura própria e sem referência à sua evolução no tempo.
Em Sociologia, a sincronia é a perspetiva que está presente no estruturalismo, na medida em que este, com o conceito de estrutura, privilegia a perspetiva sincrónica em relação à diacrónica. Claude Lévi-Strauss, na sua Anthropologie structurale (1958), utiliza os conceitos de Saussure. Por sincronia entende-se o conjunto dos factos considerados como formando um sistema, num momento dado de uma evolução, sendo a diacronia considerada como a sucessão de sincronias.
Por sincronia entende-se ainda, em termos temporais, uma simultaneidade de acontecimentos e de factos, que aconteceram ao mesmo tempo. Pode falar-se da coincidência de datas ou da identidade de épocas.
Um quadro sincrónico é aquele que apresenta sobre várias colunas os factos ocorridos ao mesmo tempo, em diversos lugares.
Como referenciar: sincronia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-21 19:28:52]. Disponível na Internet: