Sistema Internacional de Unidades

As unidades S.I. representam a abreviatura de Sistema Internacional de Unidades.
A acompanhar o resultado de qualquer medição tem que aparecer a unidade em que a grandeza foi medida. Uma vez que, em ramos distintos da Ciência, e também no mesmo ramo, no mesmo país ou em países diferentes, se usavam símbolos distintos para representar a mesma grandeza física e unidades diversas para exprimir o resultado da medição, houve necessidade de procurar símbolos internacionalmente aceites e adotar, para cada grandeza, uma unidade que fosse prática e podesse ser universalmente usada.
Foram vários os sistemas de unidades adotados e em 1960 surgiu o Sistema Internacional de Unidades, cuja a abreviatura é S.I. No entanto, este sistema só passou a ser usado em Portugal a partir de dezembro de 1983. No S.I. existem regras bem definidas para escrever o símbolo das grandezas e para representar o símbolo da unidade da grandeza. Cada unidade tem um símbolo conveniente (uma letra maiúscula, ou a letra inicial maiúscula, se o nome for uma homenagem a um cientista, de outro modo, o símbolo é formado por uma ou duas letras minúsculas).
O sistema possui sete unidades de base ou unidades fundamentais (metro, quilograma, segundo, ampere, kelvin, candela e mole) e duas unidades suplementares (radiano e esterradiano), sendo todas as outras unidades derivadas destas nove unidades. Existem dezoito unidades derivadas com nomes especiais.
Os múltiplos decimais das unidades são indicados por um conjunto de prefixos.
Como referenciar: Sistema Internacional de Unidades in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 06:22:52]. Disponível na Internet: