SMS

O SMS (Short Message Service ou Serviço de Mensagens Curtas) é uma função que permite aos utilizadores de telefones móveis a escrita, envio e receção de pequenas mensagens de texto - até 160 caracteres por mensagem - que podem conter letras, números, símbolos ou uma combinação destes.
Esta funcionalidade, presente nos telemóveis de tecnologia digital, como é o caso do GSM (Global System for Mobile Communications), surgiu em 1992 quando as redes móveis e a Internet começavam a dar os seus primeiros passos. A primeira mensagem escrita foi enviada em dezembro de 1992 de um computador pessoal para um telefone celular da rede Vodafone GSM, no Reino Unido. As operadoras móveis nacionais, bem como a maioria das internacionais, disponibilizam este serviço conjuntamente com outros serviços básicos das redes móveis, sem qualquer custo adicional ao do envio de cada mensagem.
As mensagens escritas, às quais a generalidade dos utilizadores dão o nome do próprio serviço, SMS, são muito utilizadas para enviar pequenos recados a outros utilizadores de telefones celulares, mas não só. É também através deste sistema que as operadoras móveis notificam os seus utilizadores quando eles têm uma mensagem de voz no seu gravador de mensagens (voice mail). Este serviço conta com milhares de adeptos e uma enorme popularidade.
As mensagens são rápidas e fáceis de escrever e a sua chegada ao destinatário é bastante célere. Como este é um serviço de mensagens curtas, é muito comum utilizarem-se abreviaturas (por exemplo, k em vez de que!) - estas, além de pouparem caracteres, tornam a escrita das mensagens ainda mais rápida. Também é comum os utilizadores deste serviço utilizarem os símbolos de pontuação para representarem emoções - tristeza : ((dois pontos e parêntesis esquerdo), alegria :) (dois pontos e parêntesis direito) ou mesmo uma gargalhada :-D (dois pontos, travessão e a letra maiúscula D), à semelhança do que acontece nos chats da Internet ou nos emails.
Para enviar uma mensagem escrita através do SMS é necessário verificar, primeiro que tudo, se o telemóvel suporta ou não essa função (existem aparelhos mais antigos que não funcionam com a tecnologia digital e por isso não permitem a utilização deste serviço). Depois, é necessário programar o número do centro de mensagens do operador móvel que estamos a utilizar, pois cada operadora tem o seu centro de mensagens. No final destas operações, o telemóvel estará apto para enviar mensagens escritas. Após o envio de uma mensagem do telemóvel, esta não chega diretamente ao destinatário, segue para o centro de mensagens que a armazena e envia posteriormente. É também este centro que faz a cobrança do seu envio. Logo que o telemóvel do destinatário esteja ligado e com rede disponível, o centro de mensagens reencaminha a mensagem e o remetente pode ser notificado da sua receção.
O Short Message Service tornou-se uma das funções dos telemóveis mais utilizadas - permite enviar a outros utilizadores da rede móvel pequenas mensagens, as operadoras móveis utilizam-no para notificar os seus clientes de que têm mensagens de voz, informá-los dos seus consumos ou da existência de novos serviços na rede e descobrem-se cada vez mais funcionalidades para este serviço, desde publicidade até ao envio de anedotas.
Do simples envio de uma mensagem escrita, o SMS torna-se cada vez mais abrangente, havendo mesmo modelos de telefones móveis que permitem enviar imagens, logótipos e melodias, dando lugar a um novo conceito, o EMS (Enhanced Messaging Service).
A terceira geração móvel anuncia um parente afastado do SMS, o MMS (Multimedia Messaging Service), que permitirá o envio de mensagens com elevado nível de personalização, texto formatado, imagens de grande qualidade e animações de áudio e vídeo.
Como referenciar: Porto Editora – SMS na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-21 10:12:35]. Disponível em