sonorização

A sonorização é um fenómeno fonético que afeta as consoantes surdas (por exemplo [p], [t], [k], [f], [s], [S]) e que consiste na perda da propriedade do não vozeamento (característica acústica decorrente da não vibração das cordas vocais) que as caracteriza e no consequente acrescentamento do traço de [+ vozeado]. De outro modo, a sonorização é um processo que transforma as consoantes surdas ou não vozeadas em sonoras ou vozeadas. A sonorização é um tipo de assimilação, uma vez que ocorre frequentemente com consoantes em posição intervocálica, que recebem as vibrações vozeadas que são próprias das vogais, assumindo assim, por contiguidade, o traço do vozeamento. A sonorização é um dos fenómenos mais importantes na história da língua portuguesa, nomeadamente a sonorização das consoantes latinas que de [p], [t], [k] evoluíram para [b], [d], [g] respetivamente, sendo por isso responsável pela evolução de muitos vocábulos, como se pode observar nos exemplos seguintes:

i) capillu(m) > cabelo
ii) lupu(m) > lobo iii) totu(m) > todo
iv) potes > podes
v) socru(m) > sogro
vi) lacu(m) > lago

A sonorização é ainda observável no português contemporâneo sempre que o morfema de plural <s> se encontra em situação intervocálica (exemplo vii) ou antes de consoante sonora (exemplo viii):

vii) <olhos [z] azuis>
viii) <olhos [Z] verdes>
Como referenciar: sonorização in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 23:01:26]. Disponível na Internet: