Sterling Hayden

Ator norte-americano nascido a 26 de março de 1916, de nome verdadeiro Sterling Relyea Walter. Para escapar à pobreza em que vivia, fugiu de casa com 17 anos, tendo arranjado um emprego como marinheiro. Devido à sua paixão pelo mar, aos 19 anos era já o comandante de um navio comercial. Devido à sua aparência cuidada, alguns amigos recomendaram-no ao patrão da Paramount, Edward Griffith que o contratou como ator. Estreou-se no cinema com o filme Bahama Passage (1941) onde contracenou com Madeleine Carroll, com quem veio a casar. Após 10 meses de contrato, abandonou os estúdios de Hollywood para se alistar como voluntário na Segunda Grande Guerra, tendo combatido na Jugoslávia, onde se tornou amigo do General Tito e de membros do Partido Comunista. Finda a guerra, decidiu voltar a Hollywood onde retomou a carreira de ator. Em inícios da década de 50, protagonizou filmes como The Asphalt Jungle (Quando a Cidade Dorme, 1950), The Star (A Estrela, 1952) e The Golden Hawk (O Falcão Dourado, 1952). No período da "caça às bruxas", foi descoberta a sua ligação ao Partido Comunista, mas Hayden conseguiu beneficiar do estatuto de arrependido em troca da denúncia de nomes de colegas ativistas. Retomou a sua carreira para participar em filmes míticos como Johnny Guitar (1954), The Last Command (A Última Barricada, 1955) e The Killing (Roubo no Hipódromo, 1956). Na década de 60, a sua cotação baixou um pouco, desempenhando sobretudo papéis secundários, dos quais Dr. Strangelove (Dr. Estranhoamor, 1964) e The Godfather (O Padrinho, 1972) são os melhores exemplos. Despediu-se do cinema com Venom (Veneno, 1982). Morreu a 23 de maio de 1986, vítima de cancro, a bordo do seu iate ancorado no porto de Sausalito.
Como referenciar: Sterling Hayden in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-26 00:59:58]. Disponível na Internet: