Sun Yat-Sen

Revolucionário chinês (1866-1925), também chamado Sun Yixian, considerado o pai da fundação da República Popular da China. No seu país é chamado Sun Chung-shan.
Sun Yat-Sen, filho de camponeses pobres, em 1879, com apenas 13 anos de idade, foi juntar-se ao seu irmão mais velho em Honolulu, onde frequentou uma escola missionária. Regressou à China em 1833, vindo a instalar-se em Hong Kong cidade na qual se batizou, casou e se formou em Medicina (1892).
A sua atividade revolucionária teve início em 1894, altura em que abandonou a sua profissão para voltar ao Hawai e formar movimentos de revolta contra o poder Manchu. Com a derrota da China na guerra com os japoneses, voltou a Hong Kong para prosseguir as suas atividades e aliciar os chineses fora do território. Em 1896 foi preso na delegação chinesa na Inglaterra. Nos dezasseis anos seguintes dedicou-se ao estudo da política e da economia do mundo ocidental e à preparação da sua teoria revolucionária. Em visita ao Japão em 1897, angariou apoios entre os líderes deste país, e recebeu também apoio de intelectuais e chineses fora da China. De início falhou nas suas revoltas armadas, contudo o seu poder estava a aumentar e em 1905 estabeleceu em Tóquio a Liga Revolucionária Unida.
O governo Manchu foi destronado em 1911 e Sun foi eleito provisoriamente presidente da República, mas para evitar conflitos cedeu o lugar a Yuan Shikai, que destituiu em 1916 devido a pretensas ambições imperialistas.
Durante este movimento formou o partido nacionalista (Kuomintang - KMT), que em 1924 admitiu o Partido Comunista como membro.
A partir de 1923 passou a chefiar o executivo do KMT, mas a reunificação com que sonhava só foi conseguida com o seu sucessor, Chiang Kai-shek.
Como referenciar: Sun Yat-Sen in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-20 08:11:54]. Disponível na Internet: