supercondutividade

A supercondutividade é uma propriedade que algumas substâncias apresentam, normalmente as metálicas ou as ligas que as contêm, foi descoberta pela primeira vez em 1911 pelo físico holandês Heike Kamerlingh Onnes.
Esta propriedade consiste na redução da resistência elétrica dos condutores a valores quase nulos a temperaturas muito baixas próximas do zero absoluto. Isto possibilita manter uma corrente elétrica que se desloca num condutor elétrico sem nenhuma força externa e durante muito tempo, facto este, que quando aproveitado, faz gerar campos magnéticos muito intensos sem necessidade de utilizar grandes quantidades de energia.
A passagem do estado convencional ao de supercondutor ocorre no metal de forma brusca a uma temperatura determinada, geralmente inferior a 10 K (atualmente os compostos apresentam supercondutividade à temperatura do azoto líquido). Esta passagem é acompanhada de uma modificação brusca de muitas propriedades do referido metal, entre as quais ressaltam as elétricas e magnéticas. A explicação teórica deste fenómeno foi dada em 1957 pelos físicos norte-americanos John Bardeen, Leon Cooper e John Robert Schrieffer e é conhecida por teoria BCS, teoria esta que lhes proporcionou o Prémio Nobel da Física em 1972. Segundo este modelo, cada dois eletrões condutores do metal formam, a uma determinada temperatura baixa, os denominados pares de Cooper, que podem mover-
-se através da barreira metálica, o que faz com que a resistência desapareça. Se a temperatura aumenta, os pares separam-se e a resistência torna a aumentar.
Esta propriedade é também utilizada nos aceleradores de partículas para a obtenção de campos magnéticos muito intensos e nas instalações de cálculo.
Muito recentemente foram descobertos outros materiais que se tornam supercondutores a temperaturas mais elevadas, tendo-se já atingido os 90 K. Este tipo de supercondutividade é designado por supercondutividade a altas temperaturas. Alguns supercondutores de alta temperatura possuem temperaturas superiores a 100 K. Até ao momento ainda não foi estabelecida nenhuma teoria de supercondutividade de alta temperatura, apesar do esforço que ainda prossegue.
A descoberta da supercondutividade abriu novos horizontes à tecnologia. Pensa-se utilizar materiais supercondutores para transportar a corrente elétrica a longas distâncias e ainda usar materiais supercondutores na produção de "memórias" que possibilitam expandir a capacidade de resposta dos computadores do futuro.
Como referenciar: supercondutividade in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-21 22:25:21]. Disponível na Internet: