supersimetria

A supersimetria é, em física, a teoria que relaciona as duas classes de partículas elementares, os fermiões e os bosões. De acordo com a supersimetria, por cada partícula fermiónica existe uma correspondente partícula bosónica e vice-versa. Ainda não se conseguiram casar todos os bosões conhecidos e, por isso, a teoria postula a existência de outros fermiões ainda desconhecidos, como os fotinos (companheiros dos fotões), os gluínos (companheiros dos gluões) e os gravitinos (companheiros dos gravitões).
Os parceiros fermiões dos bosões existentes têm nomes formados pela substituição de "-ão" no final do nome do bosão por "-ino".
Se a supersimetria for relevante para as partículas elementares observadas, então, deve ser uma simetria desfeita, embora não haja nenhuma prova convincente, até ao momento, que mostre para que energia ela seria desfeita. Foi possível desenvolver uma teoria da gravidade -uso de supergravidade- que prossegue o trabalho de Einstein e considera que as forças gravitacional, nuclear e eletromagnética são manifestações de uma mesma superforça.
A supersimetria integrou a teoria das supercordas e surge como elemento essencial na teoria global perseguida pelos cientistas.

Como referenciar: supersimetria in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-26 21:21:36]. Disponível na Internet: