Suzuki

A marca japonesa de automóveis Suzuki surgiu em 1955, com o lançamento do carro Suzulight, mas antes já se dedicava o fabrico de motos. Entre 1937 e 1939 chegou a ter um projeto para construção em massa de pequenos carros, mas que foi abandonado devido ao eclodir da Segunda Guerra Mundial.
O maior desenvolvimento da marca deu-se na década de 70, com o lançamento das diferentes versões dos modelos Fronte e principalmente do pequeno jipe Jimmy, que passaram a ser exportadas para todo o mundo.
Em 1981 a Suzuki fez um acordo com a General Motors, dos Estados Unidos da América, para ter capacidade para enfrentar a crescente procura de pequenos carros. Assim, com a ajuda da Isuzu, lançou no mercado norte-americano o Chevrolet Sprint, que no Japão se chamava Suzuki Cultus. Dois anos mais tarde, os modelos da marca japonesa passaram a ser comercializados nos Estados Unidos da América sob a designação Geo, mas o nome voltou a ser Suzuki em 1985, quando surgiu o Samurai. Trata-se de um todo-o-terrreno de preço acessível que revolucionou o mercado dos carros de tração integral. A Suzuki passou a ser uma marca de sucesso no mercado norte-americano, depois de toda a reputação que já tinha no Japão na construção de pequenos carros.
A marca alargou a sua gama em 1988 com o Swift GT, a que se seguiu em 1995 uma versão carrinha e, posteriormente, um utilitário económico, que fez grande sucesso.
A Europa foi também conquistada pela Suzuki através de modelos como os jipes Vitara e Jimny, assim como pelos ligeiros de passageiros Ignis, Liana e Wagon.
A Suzuki chegou a Portugal no início da década de 80, conquistando uma posição importante no mercado.
A Suzuki passou a vender quase dois milhões de automóveis por ano em todo o mundo, empregando cerca de 15 mil trabalhadores.
Como referenciar: Suzuki in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-05 14:34:36]. Disponível na Internet: