Tabuaço

Aspetos Geográficos
O concelho de Tabuaço, do distrito de Viseu, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Douro (NUT III). Ocupa uma área de 133,9 km2 e abrange 17 freguesias: Adorigo, Arcos, Barcos, Chavães, Desejosa, Granja do Tedo, Granjinha, Longa, Paradela, Pereiro, Pinheiros, Santa Leocádia, Sendim, Tabuaço, Távora, Vale de Figueira e Valença do Douro.
O concelho apresentava, em 2005, um total de 6584 habitantes. O natural ou habitante de Tabuaço denomina-se tabuacense.
O concelho encontra-se limitado a norte pelo concelho de Sabrosa, no distrito de Vila Real, a oeste por Armamar, a sudoeste por Moimenta da Beira e a este por São João da Pesqueira.
Possui um clima marítimo de transição e/ou de climas diferenciados; consoante a disposição topográfica e o gradiente térmico as temperaturas são mais elevadas nas áreas de menor altitude, assim como é mais chuvoso nos lugares cujas vertentes estão voltadas a poente.
A sua morfologia é relativamente acidentada, destacando-se elevações como a Senhora da Conceição (608 m), a Mãe da Loba (985 m) e a Desejosa (734 m).
Como recursos hídricos, possui o rio Tedo, o rio Távora, o rio Torto e o rio Douro.

História e Monumentos
As terras deste concelho fizeram parte, durante vários séculos, do vasto couto de Leomil. Nos séculos XV e XVI, tornar-se-iam uma terra privilegiada da família Marialva.
Em 1527, foram integrados 11 concelhos após as reformas liberais.
Ao nível do património histórico e arquitetónico, destaca-se a citânia da Longa, que é um antigo povoado com duas linhas de muralhas na parte norte, estando as pedras colocadas em cunha, sendo ainda possível delinear-se um torreão da fortificação.
Destaca-se ainda a Igreja de Barcos, que é um templo românico e que mantém os portais e a cachorrada. Devido a intervenções posteriores existem os vários caixotões pintados da capela-mor e talha dourada do século XVIII.
A igreja românica de S. Pedro das Águias é uma construção românica do século XII, erguida numa pequena plataforma do Vale do Távora. Na frontaria tem um arco decorado, apoiado em colunelos duplos, capitéis e impostas bem lavrados. A pequena porta a norte tem um tímpano com um Agnus Dei, sendo de realçar ainda a decoração dos capitéis e cachorrada.
O Santuário de Nossa Senhora do Sabroso é uma referência histórico-religiosa de todo o concelho de Tabuaço e para algumas freguesias limítrofes, pois terá sido a primeira igreja construída depois da reconquista de D. Afonso Henriques. É uma igreja românica com pedras sepulcrais de cristãos nobres, sendo possível observar vestígios de civilizações que habitaram o castro.
São ainda considerados imóveis de interesse público os pelourinhos existentes em várias freguesias do concelho de Tabuaço, a saber: Arcos, Chavães, Granja do Tedo, Sendim, Tabuaço, Valença do Douro e Longa.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Das manifestações populares e culturais no concelho são de destacar a festa de S. João, que ocorre a 24 de junho, a festa de S. Pedro, a 29 de junho, e a feira franca, realizada em junho.
No artesanato, são típicos os trabalhos de latoaria e de cestaria.

Economia
No concelho predominam as atividades ligadas ao setor primário, seguidas das do secundário na área da indústria, nomeadamente de construção civil e de extração de pedra.
No que se refere à atividade agrícola, predominam os cultivos de batata, olival, frutos frescos, frutos secos, prados, pastagens permanentes e vinha. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de ovinos, coelhos e de aves. Quase 30% (1794 ha) do seu território é coberto de floresta.
Como referenciar: Tabuaço in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-23 14:35:56]. Disponível na Internet: