Taliesin

O seu nome significa "fonte radiosa". Era um bardo, filho da feiticeira Koridwen ou Ceridwen. Taliesin ensinou toda a sua ciência aos Druidas e foi rei de um povo composto por seres mágicos.
Koridwen tinha um filho muito feio e uma filha muito bela. Como o filho era extremamente feio decidiu dar-lhe uma grande sabedoria através de uma poção que fez no caldeirão mágico que possuía.
Como o tempo de preparação da poção era de um ano e um dia, a feiticeira encarregou um homem cego, Morda, de manter o fogo aceso e um rapaz, Gwion, de mexer o líquido. Enquanto Gwion mexia a poção caíram-lhe por acidente três gotas a ferver na mão, que ele chupou instintivamente; acontece que só as primeiras três gotas da poção proporcionavam sabedoria, sendo o restante líquido um veneno mortal. Koridwen perseguiu então Gwion, que se transformou em coelho; Koridwen tornou-se um cão e para lhe escapar o rapaz metamorfoseou-se em peixe. Mas a feiticeira saltou para o rio sob a forma de marmota e Gwion transformou-se em pássaro, perseguido depois pelo falcão em que Koridwen se transformou. Esta conseguiu finalmente comer o grão de milho em que se transformou Gwion sob a forma de uma galinha. Pouco depois Koridwen ficou grávida e apercebeu-se que o filho era Gwion, decidindo matá-lo quando nascesse; no entanto, o bebé que nasceu era tão belo que não foi capaz de o fazer, atirando-o ao mar. Foi depois encontrado por Elphin, filho de Lorde Gwiddno Garanhir de Gwynedd, quando estava a tentar pescar salmões. Enquanto se dirigiam para casa de Elphin o bebé, a quem puseram o nome de Taliesin, recitou belas poesias.
Passado algum tempo, o rei Maelgwn ordenou a Elphin que lhe fosse prestar vassalagem, o que este se recusou a fazer dizendo que a sua mulher era mais bela e virtuosa e o seu bardo mais dotado que os de Maelgwin ou da sua corte. Então o rei mandou o seu filho Rhun seduzir a mulher de Elphin para provar o contrário. Rhun levou a seu pai o dedo cortado da mulher de Elphin com a aliança, depois de a ter embebedado e ter tentado tirar o anel sem sucesso. Maelgwn mostrou então a Elphin a prova da infidelidade da esposa, tendo este respondido que o dedo não podia ser da sua mulher uma vez que o anel lhe estava largo e aquele estava apertado e que ela cortava as unhas mais frequentemente e nunca estavam sujas como a do dedo que lhe apresentaram.
Maelgwn decide então provar que os seus bardos são melhores e chama Taliesin para competir com eles. Os bardos do rei não conseguiram cantar um poema épico durante vinte minutos, como se tinha combinado; começa depois Taliesin, provocando um vendaval que abanou o castelo. Maelgwn assustou-se e mandou buscar Elphin, acorrentando-o. Mas a segunda canção de Taliesin partiu as correntes, sendo então desafiado pelo rei a uma corrida de cavalos. O bardo levou para a corrida um cavalo velho, e à medida que os cavalos do rei passavam por ele tocava-lhes com ramos de azevinho na parte traseira, tendo depois atirado o chapéu, que continha o azevinho, para o chão. No fim da corrida, quase junto à meta onde Taliesin tinha deixado os ramos de azevinho, os cavalos param e começam a dançar. Assim, o velho cavalo do bardo teve tempo de chegar à meta com toda a tranquilidade.
Com o nome de Taliesin é conhecido um poeta escocês do século VI d. C., tendo sobrevivido doze dos seus poemas, e o chefe dos bardos da corte do rei Artur tinha também este nome.
Como referenciar: Taliesin in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 17:02:55]. Disponível na Internet: