Tatoo de Edimburgo - o Festival das 1000 Cornamusas

Criado em 1947 e tendo lugar, todos os anos, durante três semanas em agosto na capital da Escócia, o Festival Internacional de Edimburgo consiste num conjunto de manifestações artísticas que incluem mais de mil espetáculos oriundos de cerca de 20 países, que invadem as praças e ruas da cidade, The Fringe, uma parada militar, festivais de jazz e cinema e o famoso Military Tatoo.
O Tatoo de Edimburgo é uma manifestação de carácter folclórico, cheio de música e tradição, que decorre sob os holofotes da grande praça do Castelo de Edimburgo, onde tambores e gaitas de foles (as cornamusas) tocam a Marcha das Mil Cornamusas. Neste colorido festival militar, que atrai muitos turistas e é um dos pontos altos do fervor nacionalista escocês, participam os músicos militares dos regimentos da Escócia, que se alinham consoante a unidade a que pertencem. O traje por excelência é o kilt - a famosa saia plissada em tartan, um tecido de lã aos quadrados coloridos; com o sponan à frente na cintura - uma espécie de saco de pele de carneiro que substitui os bolsos; um barrete com um pompom e uma manta com padrão e cores idênticas ao kilt.
Esta tradição concilia perfeitamente a disciplina militar com o folclore local, resultando numa cenografia de grande beleza. No meio de um grande silêncio, surge de repente uma voz de comando que, num gesto, dá início à mais famosa composição musical escocesa, a Marcha das Mil Cornamusas. O Tatoo, nome dado ao desfile, abre o Festival Internacional de Edimburgo, desdobrando-se numa profusão de movimentos, cores e sons das gaitas de foles e dos tambores a rufar. Seguidamente, sucedem-se várias atividades que englobam jogos, danças e provas desportivas sempre acompanhados de música marcial tocada por gaitas de foles.
Como referenciar: Tatoo de Edimburgo - o Festival das 1000 Cornamusas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 16:41:04]. Disponível na Internet: