Taylor Caldwell

Escritora anglo-americana, Janet Taylor Caldwell nasceu a 7 de setembro de 1900, em Manchester, na Inglaterra. Descendente de um antigo clã escocês, acompanhou a família quando esta emigrou para os Estados Unidos da América, em 1907. Começou a escrever contos aos oito anos de idade.
Entre 1918 e 1919 serviu na Reserva Naval dos Estados Unidos da América e, em 1923, desempenhou as funções de repórter de tribunal no Departamento Estatal Laboral de Buffalo. No ano seguinte deu início a uma fase profissional em que trabalhou para o Departamento da Justiça, abandonando o cargo após a obtenção de um diploma, em 1931, pela Universidade de Buffalo.
Em 1934 começou a escrever o seu primeiro romance Dynasty of Death (1938), em colaboração com o seu segundo marido, Marcus Reback e utilizando o pseudónimo 'Max Reiner'. A obra foi sobretudo tida em consideração quando se tornou conhecido o facto de ter sido escrito por uma mulher. O volume dava assim início a uma série de romances dedicados à história de uma família que ascende da servidão até um potentado da indústria de armamento, e que seria continuada com a publicação de The Eagles Gather (1940) e The Final Hour (1944). Em 1941 publicou Time No Longer e The Earth Is The Lord's e, no ano seguinte, seria a vez de The Strong City (1942), romance em que descreve o percurso de um grupo de imigrantes alemães nos Estados Unidos da América.
Sempre procurando fazer balançar o desenfrear das ambições humanas com acanhamento dos valores tradicionais do amor e da família, Caldwell acreditava no "Sonho Americano", pelo que muita da sua obra lida com ascensões sociais fantásticas. Caldwell prefere acreditar em Deus a analisar o Mundo em romances como Answer As a Man (1981).
A obra de Taylor Caldwell foi galardoada com diversos prémios literários, tendo chegado a um volume de vendas superior a trinta milhões de exemplares. Conservadora assumida, chegou a fazer parte de um movimento para a liberdade de expressão antissemítica. Após a publicação de Answer As a Man, em 1981, foi vítima de um acidente vascular cerebral que a deixou surda e incapaz de fazer uso da fala.
Faleceu a 2 de setembro de 1985.
Como referenciar: Taylor Caldwell in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 06:12:01]. Disponível na Internet: