Teatro II

Reúne Há Gritos Eternos e Tia Miséria de Maria Tereza Valle. Nos "gritos que hão de ficar sempre nos ouvidos de todos", os gritos de Alpoim torturado por ordem do duque de Alba por não revelar os nomes dos simpatizantes de D. António Prior do Crato, ecoam os gritos dos que resistem, gritos que ninguém deverá esquecer. O fim da peça deixa uma mensagem de esperança num mundo melhor, sem violências, sem injustiças e sem vítimas. Além do apelo à intervenção do público, o drama serve-se do diálogo entre o historiador e as personagens históricas para colocar em questão a isenção e verdade históricas. A segunda peça, Tia Miséria, baseada num conto tradicional português, possui um conteúdo alegórico: a miséria e a morte fazem um pacto pelo qual esta nunca morreria e atormentaria eternamente os homens.
Como referenciar: Teatro II in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 23:26:07]. Disponível na Internet: