televisão interativa

A televisão interativa permite, através do televisor e com recurso ao comando, fazer compras, aceder a bancos, a jogos, a serviços de informação e de entretenimento, escolher e gravar programas, optar por câmaras, consultar dados, repetir imagens, entre inúmeras outras ofertas. O Qube, da Warner Amex, foi, no Ohio, nos Estados Unidos da América, o primeiro serviço de televisão interativa a ser testado, em 1979, e permitia aos telespectadores escolher a programação ao enviarem mensagens para o operador de televisão por cabo. Quase em simultâneo, a BBC, na Grã-Bretanha, propunha aos utilizadores o serviço de videotexto que permitia a troca de mensagens. No entanto, nenhum dos sistemas fez muito sucesso e ambos foram rapidamente postos de parte. Uma década depois, a 14 de dezembro de 1994, a Time Warner lançou, em Orlando, nos Estados Unidos, um serviço de televisão interativa, que permitia aos clientes através de um sistema de cabo em fibra ótica fazer compras, consultar guias de programação, escolher programas e jogar pela televisão. Quatro mil lares aderiram à experiência, mas os elevados custos envolvidos no projeto levaram ao encerramento do mesmo em abril de 1997. Com a expansão da Internet, a situação mudou, já que foi possível passar a oferecer um modem para ligar à World Wide Web, tanto através do cabo como da linha telefónica, proporcionando programas e serviços de televisão interativa. Tudo começou em 1996, de novo nos Estados Unidos, com a Web TV Networks, que viria a ser comprada pela Microsoft de Bill Gates, em abril de 1997. A França foi, neste mesmo ano, o primeiro país europeu a aderir à televisão interativa, com um sistema algo rudimentar, mas que chegou aos 3 870 000 clientes, o que lhe permitiu ser líder no continente. Contudo, a Grã-Bretanha, através do serviço Open da British Sky Broadcasting, já se aproximava dos números dos franceses. Em março de 1998, a Hong Kong Telecom lançou a iTV, considerado na altura o primeiro sistema comercial de televisão interativa, já que possibilitava, via televisão, a escolha de programas, músicas, karaoke, jogos, informação, entretenimento, compras, acesso à banca, etc. No entanto, acabou por ser mais um fracasso comercial. Portugal foi, em dezembro de 2000, o primeiro país do mundo a experimentar a televisão interativa da Microsoft, através da qual é possível navegar tal como se faz na Internet. A TVI foi o primeiro canal português a aderir à televisão interativa com emissões experimentais, através da TV Cabo, iniciadas em fevereiro de 2001. Em abril do mesmo ano distribuiu, para testes, 50 caixas descodificadoras que dão acesso a serviços interativos. Através do comando da televisão é possível ter acesso a informação meteorológica, ver repetições de imagens, ter estatísticas de jogos de futebol no instante. Depois de um período de experiência, o lançamento oficial em Portugal deu-se 2001, com a possibilidade de se aceder à Internet, à banca, de se ter um guia de programação eletrónico e de se gravar várias horas de imagens por dia.
Como referenciar: televisão interativa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 12:02:03]. Disponível na Internet: