teoria ácido-base de Brönsted-Lowry

A teoria de Brönsted-Lowry, como o próprio nome indica, foi desenvolvida em 1923 pelos químicos holandês e inglês Johannes Nicolaus Brönsted (1879-1947) e Martin Lowry.
Esta teoria baseia-se na teoria de Arrhenius e permite interpretar muitas reações em solução aquosa dando resposta a alguns factos que Arrhenius não conseguiu explicar com a sua teoria.
Segundo a teoria de Brönsted-Lowry, ácido é toda a espécie que cede iões H+, isto é, protões, a outra espécie, sendo essa espécie uma base. Assim, o cloreto de hidrogénio é um ácido, porque cede um protão a outra espécie esteja ou não em solução aquosa.
O amoníaco é uma base, porque recebe um protão de cloreto de hidrogénio transformando-se no ião NH4+, existente no cloreto de amónio.
No caso da reação do cloreto de hidrogénio (HCl) com a água (H2O) forma-se o ião cloreto (Cl-) e o ião hidrónio (H3O+). Neste exemplo, a água atua como base recebendo um protão do cloreto de hidrogénio (ácido). Da transferência de protões entre as duas espécies resultou o ião H3O+ que pode agora ceder um protão à espécie Cl-. Isto é, da reação resultam um novo ácido e uma nova base.
Esta reação de transferência de protões entre duas espécies, uma ácida e outra básica, originando um novo ácido e uma nova base, é designada, segundo Brönsted-Lowry, reação ácido-base.
De uma forma geral, se um ácido HA ceder à água um protão, transforma-se numa base A-, definindo um par conjugado HA/A-. Por sua vez, a água, ao atuar como base, transforma-se no seu ácido conjugado H3O+, transformação a que corresponde o par conjugado ácido-base H2O/H3O+.
A teoria de Brönsted-Lowry permite ainda resolver outra dificuldade levantada pela teoria de Arrhenius sobre a natureza do ião H+.
A molécula de água, sendo polar, atrai fortemente outros iões, conferindo à água o carácter de bom solvente para substâncias iónicas e polares. Cada ião, móvel em solução aquosa, é de facto um ião hidratado, rodeado por um determinado número de moléculas de água, que depende da carga e tamanho do ião.
É, pois, de admitir que, com a rutura de uma ligação covalente da molécula de água, se dê a transferência do ião para uma molécula de água na sua vizinhança.
Como referenciar: teoria ácido-base de Brönsted-Lowry in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 03:47:51]. Disponível na Internet: