termalismo

O termalismo é um método natural de tratamento alternativo à medicina que recorre às águas minerais para fazer as curas. A variedade de componentes químicos da água e o seu equilíbrio permite obter propriedades que ajudam a curar doenças e feridas.
O recurso à água como agente terapêutico é impossível de datar dado que foi iniciado pelos povos que habitavam nas cavernas, depois de observarem o que faziam os animais feridos. Dando conta que alguns tipos de água serviam para curar doenças ou feridas, o Homem começou a tratá-la como objeto de culto. Nas civilizações greco-romanas o termalismo tornou-se bastante popular. Na "Odisseia", de Homero, Ulisses já fazia referência às vantagens dos banhos termais. Nesta época, as termas tinham a denominação de Asclepias, do Deus da medicina, Asclépio. Muitos peregrinos recorriam às termas, onde eram tratados por sacerdotes que usavam técnicas hidroterapêuticas. Hipócrates, médico da Grécia Antiga considerado fundador da medicina moderna, considerava a hidroterapia um método terapêutico de primeira ordem. Na sua época, as técnicas utilizadas eram os banhos de vapor, compressas húmidas e aplicações de lamas. Na época romana havia termas públicas em quase todas as grandes cidades, pelo que com a expansão do Império Romano chegaram a vários pontos do globo, incluindo a Península Ibérica. As técnicas eram semelhantes às gregas e as aplicações mais vulgares eram para o reumatismo, a vista ou para limpar os intestinos. Na Idade Média deu-se um retrocesso, pois na época desapareceu o culto do corpo e da higiene. Contudo, em 1498 foi publicado o primeiro tratado sobre termalismo, da autoria de Juan Miguel Savonarla, e em 1571 Andrea Bacius fez uma recolha das características e feitos das águas medicinais na obra De termis. A partir do século XVII, muitos médicos estudaram e desenvolveram a hidroterapia, levando que os métodos de tratamento mais dolorosos fossem substituídos pela harmonia do termalismo. Em finais do século XVIII e início do século XIX, houve um novo retrocesso na hidroterapia e no termalismo, devido ao descobrir de novas técnicas curativas na medicina. Ainda no século XIX, graças aos progressos verificados na Alemanha, o termalismo voltou a ser utilizado, com recurso às obras escritas a partir de 1498. O século XX acabou por ser o de implantação definitiva do termalismo, ajudado por estudos que comprovaram a utilidade e os benefícios deste tipo de tratamento. Pela primeira vez, a hidroterapia foi disciplina de medicina nas escolas, tendo começado na Áustria. Também os estudos sobre a água feitos por geólogos ajudaram a credibilizar o termalismo. Assim, no final do século XX, numa sociedade dominada pelo stress, o Homem procurou alguma tranquilidade, o que também é proporcionado pelas termas.
Como referenciar: termalismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-12 14:20:19]. Disponível na Internet: