teste de Goodenough

O teste de Goodenough foi o primeiro teste elaborado para avaliar de forma sistemática os desenhos infantis. Foi publicado em 1926 por Goodenough e pretendia examinar o desenho da figura humana como medida de avaliação do desenvolvimento mental.

Este teste é também conhecido por teste "draw-a-man". É um teste considerado tradicional e duradouro que foi extensivamente revisto por Harris, em 1963. O principal pressuposto tanto de Goodenough como de Harris era, em termos gerais, que a forma como a criança desenhava o "homem" revelava como a sua mente percebia ou concebia o ser humano do sexo masculino, desta forma manifestando a sua maturidade intelectual.

Não é considerado um teste projetivo, mas sim cognitivo, já que não avalia a dinâmica da personalidade. É um instrumento bastante frequente nos processos de avaliação psicológica pois proporciona uma fidedignidade da avaliação cognitiva infantil em termos conceituais.
Como referenciar: teste de Goodenough in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-02 07:23:33]. Disponível na Internet: