Tigre

O Tigre é o terceiro signo do Zodíaco chinês, a que correspondem os seguintes anos: 1998, 1986, 1974, 1962, 1950, 1938, 1926, 1914... Este signo é associado à sorte, ao poder e à realeza. Os seus nativos tanto são temidos como respeitados.
Segundo uma lenda muito antiga, que explica a formação deste Zodíaco assim como o carácter dos seus nativos, o tigre desculpou-se perante o imperador atribuindo às fortes correntes do rio o facto de não ter conseguido chegar à frente do boi e do rato, segundo e primeiro respetivamente. Mas, graças à sua força, conseguiu finalmente chegar à margem, o que lhe valeu entrar para o Zodíaco em terceiro lugar.
Refira-se que os chineses veem o tigre como o rei dos animais, e não o Leão.
Os nativos de Tigre são pessoas cativantes, com um ar de autoridade que lhes confere uma aura de prestígio. São procurados pelas outras pessoas para lhes darem proteção e também para beneficiarem da sua sabedoria.
Agem muitas vezes por instinto embora também saibam avaliar as situações antes de agir. São corajosos perante o perigo e gostam de desafios e de se aventurar no desconhecido, tanto a nível de lugares como de personalidades. Gostam principalmente de experiências novas. São pessoas francas e abertas e se se sentirem ameaçados podem ser agressivos. Mal se sintam seguros voltam a tornar-se confiantes.
Consoante as datas de nascimento, os nativos de Tigre dividem-se em cinco grupos: Metal, Água, Madeira, Fogo e Terra.
Os do elemento Água são esforçados, responsáveis, ambiciosos e auto-confiantes, enquanto os de Madeira são gentis e amistosos. Já os de Fogo são tidos por extrovertidos, enérgicos e observadores. Os de Terra são condescendentes consigo próprios, pouco ambiciosos e levam tudo à letra. Finalmente, os do elemento Metal são enérgicos, ambiciosos e têm dificuldade em exprimir a sua opinião.
Como referenciar: Porto Editora – Tigre na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-07-24 15:13:21]. Disponível em