Titânides

As Titânides incorporam o grupo de divindades primordiais gregas e são frequentemente referidas pela tradição mitológica. Filhas de Urano e Gaia, é possível contar na mitologia grega seis Titânides: Tétis, Teia, Témis, Mnemosiné, Reia e Febe. Da sua união com os irmãos, os Titãs, nasceram diversas divindades de diferentes ordens. Tétis (Téthis) ocupava um lugar de suma importância entre as divindades primordiais gregas. Era um símbolo da fecundidade das águas e o seu nome significava "alimentadora". Da sua união com Oceano nasceram as Oceânides e uma diversidade de fontes e nascentes, que garantiram, à natureza, a humidade e água necessária para o seu crescimento e desenvolvimento. Tétis educou Hera, que por sua vez educou a mais célebre das Nereides, Tétis (Thétis). Teia, a Divina, pertencia à geração de deuses primordiais, anterior à Olímpica. Unida a Hipérion, deu origem a três filhos: Hélio (o Sol), Eos (a Aurora) e Selene (a Lua). Témis, a deusa da Lei, foi uma das esposas de Zeus, a segunda depois de Métis. Unida com Zeus, teria dado à luz as três Horas, as três Moiras ou Parcas, as ninfas de Erídano, a virgem Astreia, personificação da Justiça, e, segundo alguns autores, as Hespérides. No Olimpo, Témis assistia às deliberações divinas e humanas, reservando uma imparcialidade nas sentenças proferidas. Mnemosiné seria, antes de tudo, a personificação da memória. Esta titânide teria gerado as nove Musas, depois de ter recebido Zeus durante nove noites, em Piéria. Era representada sob a forma de uma mulher segurando, na mão direita, uma das orelhas. Reia teria desposado o irmão Crono, com quem teria partilhado o governo do mundo. Da união dos dois teriam nascido Héstia, Deméter, Hades, Hera, Poseidon e Zeus. Como Crono, instruído por um oráculo, devorava todos os filhos, receando que um deles o destronasse, Reia escondeu o mais novo, Zeus, que roubou a soberania ao pai, trazendo ao mundo estabilidade e justiça. Esta titânide foi venerada na religião grega com assiduidade, tendo sido mais tarde associada a Cíbele, Grande Mãe dos deuses romanos. Febe, a Brilhante, era casada com o Céu, de quem teve Leto ou Latona e Astéria. Foi-lhe atribuída a fundação do oráculo de Delfos, tendo sido esta a prenda que ofereceu a Apolo, seu neto, filho de Latona. Aparentemente, as Titânides não tomaram o partido dos irmãos na Titanomaquia.
Como referenciar: Titânides in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-20 03:14:36]. Disponível na Internet: