titânio

O titânio (Ti) é um elemento químico metálico pertencente à classe dos metais de transição, tri ou tetravalente de cor branca, muito duro e leve, lustroso e localiza-se no grupo 4 e período 4 da Tabela Periódica.
Possui número atómico 22 e massa atómica 47,867.
O titânio foi descoberto em 1791 em Creed, Inglaterra, pelo químico inglês William Gregor, e foi isolado em 1825 pelo químico sueco Jons Jacob Berzelius (1779-1848). O nome titânio deriva do nome Titans que significa filho do Deus da Terra.
O titânio encontra-se largamente difundido na Natureza, mas sempre em baixas concentrações. Resiste à corrosão devido à camada de óxido formada e o metal em pó arde no ar.
A matéria-prima mais importante para a sua obtenção é a ilmenite (FeTiO3), mas também se encontra no rútilo (TiO2).
O titânio é aplicado em ligas de aço que oferecem particular resistência mecânica. As ligas de titânio com o crómio, o alumínio, o vanádio, entre outros, são leves, muito estáveis à corrosão e de elevada resistência. Utilizam-se na construção de aviões, foguetões e permutadores de calor.
Um dos compostos de titânio mais importante é o dióxido de titânio (TiO2) ou mais vulgarmente designado por branco de titânio. Este composto é um pigmento corante branco. Obtém-se a partir da ilmenite. O dióxido de titânio que se encontra em estado natural (rútilo) não é indicado para a sua obtenção. Não é tóxico e é resistente aos ácidos e aos alcalis diluídos, aos gases de saída industriais e à água do mar e apresenta bom poder de revestimento.
Utiliza-se no fabrico de vernizes, corantes para plásticos e borracha, em cosmética e como carga no fabrico de papel.

Como referenciar: titânio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-17 06:40:20]. Disponível na Internet: