Tomás Borba

Compositor e pedagogo português, Tomás Vaz de Borba nasceu a 23 de novembro de 1867, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.
Fez os estudos musicais na escola da Sé de Angra do Heroísmo e os estudos teológicos no Seminário Diocesano, ordenando-se sacerdote, em 1890. Um ano depois, partiu para Lisboa, onde se inscreveu no Conservatório Real de Música e no Curso Superior de Letras, completando assim os seus conhecimentos musicais e literários. Em 1901, foi designado professor auxiliar de Harmonia e de História da Música no Conservatório, aposentando-se em 1937, dado o limite de idade. O pedagogo foi ainda responsável pela Direção-Geral de Instrução Primária e Normal, entre 1928 e 1929.
Tomás Borba desenvolveu um importante trabalho na área da composição e da difusão musical, através de algumas publicações, como Canto Coral nas Escolas (1913, 4 volumes), Solfejos, Canções e Cânones Adequados ao Programa de Canto Coral nos Liceus (1935) e Dicionário de Música (1956-1958, 2 volumes, em coautoria com Fernando Lopes-Graça). Para além disso, compôs música sacra, como as peças Te Deum, Requiem, Coros Religiosos e algumas missas.
Tomás Borba faleceu a 12 de fevereiro de 1950, em Lisboa, sendo os restos mortais transladados para a sua terra natal.
Como referenciar: Tomás Borba in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-05 11:44:24]. Disponível na Internet: