trítio

O trítio, cujo símbolo químico é T ou 3H, é o isótopo radioativo do hidrogénio que se forma na Natureza por ação da radiação cósmica (lenta desintegração radioativa de rochas e minerais) e se obtém artificialmente por bombardeamento do isótopo de lítio 6Li com neutrões.
Possui um protão, dois neutrões e um eletrão, sendo dos três isótopos do hidrogénio, aquele que existe em menor abundância na Natureza com 10-15% de todos os isótopos do hidrogénio.
O trítio foi descoberto em 1934 pelo físico e químico britânico Ernest Rutherford (1871-1937) e pelo físico australiano Marcus Oliphant. O trítio possui uma massa de aproximadamente três unidades atómicas de massa (3,022), um ponto de fusão de -252,5 ºC, um ponto de ebulição de -248,1 ºC e um período de semidesintegração de aproximadamente 12,26 anos, passando por decaimento beta ao átomo de hélio-3.
Este isótopo é aplicado como traçador para marcar radioativamente substâncias orgânicas, utilizando-se também na preparação de materiais fluorescentes.
A contaminação da biosfera pelo trítio aumenta devido às explosões nucleares e à exploração de reatores nucleares.
Como referenciar: trítio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 17:50:20]. Disponível na Internet: